DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Emanuel e Ricardo são campeões em Salvador

Na final caseira da etapa brasileira do Circuito Mundial de vôlei de praia, os campeões olímpicos Ricardo e Emanuel derrotaram, neste domingo, os atuais campeões mundiais Márcio e Fábio Luiz por 2 sets a 1, parciais de 19/21, 21/16 e 15/13. Com a vitória, a dupla vencedora abrirá vantagem na liderança do ranking mundial. Os americanos Gibb e Metzger ficaram em terceiro lugar na etapa, vencendo os suíços Laciga e Egger por 2 a 1 (17/21, 21/13 e 16/14) na disputa pelo bronze.

– Esta vitória tem um gosto especial por ser perto da família e dos amigos. Todas as duplas deram trabalho e temos sempre que estar cem por cento. As equipes da Suíça e dos Estados Unidos fizeram um bom campeonato, mas, sem dúvida, a dupla mais forte é a do Fábio e do Márcio. Temos que estar sempre concentrados e encarar cada ponto como se fosse o último – disse o baiano Ricardo.

O título em Salvador foi o quarto este ano de Ricardo e Emanuel no Circuito – antes, eles já tinham vencido na Rússia, Suécia e Grécia. A penúltima etapa da temporada começa quarta-feira, em Acapulco, México.

O equilíbrio foi a tônica já no primeiro set. Apesar de errarem bastante, os campeões olímpicos mostravam categoria e contavam com o apoio da torcida, simpática ao baiano Ricardo. Nenhuma das duas duplas abriu mais que dois pontos de vantagem e o placar estava empatado em 19/19 quando Fábio Luiz, com dois pontos de bloqueio consecutivos, decidiu a parcial.

O revés acordou Emanuel e Ricardo, que dominaram o começo do segundo set. Logo abriram 7/3, obrigando Márcio e Fábio Luiz a pedirem tempo. Não adiantou. A dupla continuou errando muito no ataque e Emanuel e Ricardo se aproveitaram, defendeo bem, contra-atacando com categoria e ampliando para 11/4. O momento de maior dificuldade foi no fim, quando os campeões olímpicos desperdiçaram três set points e só foram fechar em 21/16.

No tie break, o forte calor de Salvador pareceu custar mais caro para Márcio e Fábio Luiz. A dupla se esforçou, mas não resistiu e acabou superada num ataque forte de Ricardo. O parceiro de Emanuel ressaltou o apoio da torcida de Salvador.

– O tempero baiano faz muito bem para a gente. É difícil encontrar em outras etapas uma torcida assim, que transmite toda esta energia. Os baianos têm uma força a mais – disse o paranaense Ricardo.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152