DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Dois homens, dois assassinatos, duas sentenças: ?Baretta? é inocentado, Peterson é condenado à morte.

O sistema penal norte-americano viveu na quarta-feira um dos momentos mais controversos, curiosos e polêmicos, desde a já célebre absolvição de O.J.Simpson. No mesmo dia e com uma diferença de poucas horas, duas sentenção revelaram como a anatomia de crime e castigo pode ser um dilema desafiador.

Em Los Angeles por 11 votos contra 1, decidia inocentar o ator Robert Blake (conhecido mundialmente por seu personagem “Baretta”, detetive de uma série da TV). Blake, cercado por provas circunstanciais de ter matado a sangue frio sua esposa, Bonnie Blake, foi inocentado, segundo os jurados, porque “a acusação não apresentou nenhuma prova material de que o Sr. Blake cometeu este crime”.

Isso apesar de dois testemunhos de guardas-costas que afirmaram ter sido contactados por Blake, em duas diferentes ocasiões, tentando contrá-los para matar Bonnie. A defesa de Blake conseguiu convencer os jurados de que os testemunhos dos dois guarda-costas não teriam credibilidade pelos mesmos terem uma longa história de uso de drogas.
Há algumas milhas dalí, um destino completamente diferente esparava Scott Peterson. Considerado culpado pelo grande juri de duplo assassinado (sua esposa, Laci estava grávida), Scott aguardava pela sentença que foi, até certo ponto surpreendente.

Proferida pelo juiz Alfred Delucchi, a sentença condenou Scott à pena de morta e no mesmo dia ele foi transferido para o “corredor da morte”, na sombria prisão de San Quentin, também na Califórnia.
Em Los Angeles, o público presente ao tribunal, familiares e a própria filha mais velha de Bonni Blake, assistiram estarrecidos a decisão dos jurados em inocentar Robert Blake.

O ator não conteve lágrimas, risos e levou a mão à boca em gesto de absoluta surpresa. Parece que nem o próprio Blake sonharia com uma libertação tão fácil. Parecia impossível desconectar Blake da morte de Bonnie, já que minutos antes de ser encontrada morta no banco do passageiro no carro de Blake, os dois haviam deixado o restaurante favorito do ator, que estava armado. Não havia escapatória. não houve roubo, acidente, nada que pudesse justificar o brutal assassinato de Bonnie.

Talvez o que tenha pesado a favor de Blake é o fato do passado de Bonnie ser dos mais desajustados e pelos testemunhos que provaram ser Bonnie uma mulher fria, calculista e que, à custa de uma gravidez, envolveu Blake num casamento sem amor e transformado, por ela, como muitos descreveram, num “inferno”.

Em San Mateo, onde foi realizada a audiência de setença de Scott Peterson, o clima era de enorme pesar e não havia nada a comemorar. Os familiares de Lacy Peterson lamentaram que o final desse trágico episódio tivesse que ser com a morte de mais um ser humano, mas ressaltaram que a justiça havia prevalecido.

Os defensores de Scott acreditavam firmemente que o juiz Delucchi poderia optar por prisão perpétua sem direito a liberdade em nenhuma circunst6ancia, já que havia muitos “furos” nas provas apresentadas pela procuradoria.

Mas no final, o juiz nem sequer permitiu que os familiares de Scott se pronunciassem e o condenou à morte.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196