DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

DHS estuda mudanças na renovação de vistos estudantis

Share

A carioca Laís Botelho estuda na FIU e possui o visto de estudante desde 2014. Foto: arquivo pessoal.

Uma proposta que está sendo estudada pelo Department of Homeland Security pretende fazer com que estudantes estrangeiros em escolas dos Estados Unidos reapliquem anualmente o pedido de permissão para permanecer no país.

O DHS também pretende colocar data final definitiva para o programa acadêmico dos alunos, o que os obrigará a fazer novo pedido para permanecer nos EUA caso o estudante decida iniciar outro programa acadêmico ou se precisar de um tempo maior para se formar.

“O DHS está explorando uma variedade de medidas que garantam que nossos programas de imigração – incluindo programas para estudantes internacionais – operem de forma a promover o interesse nacional, reforce a segurança nacional e a segurança pública e garanta a integridade de nosso sistema de imigração”, disse o porta-voz do DHS, David Lapan, ao Washington Post, na segunda-feira, 10.

Nos últimos anos, a matrícula de estudantes estrangeiros atingiu uma alta histórica nos Estados Unidos e tem injetado bilhões de dólares na economia, de acordo com o Instituto de Educação Internacional (IIE), um grupo sem fins lucrativos de Nova York.

Atualmente, os estudantes estrangeiros podem permanecer nos EUA com o visto enquanto frequentam uma escola e não precisam renovar a permissão todos os anos até que o período concedido acabe. O visto F1 é emitido para estudantes internacionais que participam de um programa acadêmico ou Programa de Língua Inglesa em uma faculdade ou universidade dos EUA.

Estima-se que 2,8% dos mais de 1,4 milhões de estudantes estrangeiros tenham excedido os vistos no ano passado, mais do dobro da média nacional para os visitantes, de acordo com um relatório do DHS. Dos principais países que ultrapassam a permanência dos vistos de estudantes incluem: Quênia, Sérvia, Ucrânia, Mongólia, Iraque, Etiópia, Nepal, Moldávia e Líbia.

Ao longo dos últimos 15 anos, o número de estudantes estrangeiros nas escolas dos EUA cresceu 90%, 10% apenas durante o ano fiscal 2015\2016, indo para 974,926 estudantes estrangeiros.

A carioca Laís Botelho veio para os Estados Unidos há quase três anos com o visto de estudante que obteve ainda no Brasil. Ela conta que estudou em Nova York por um ano e meio e hoje faz o curso de Nutrição na Florida International University há pouco mais de um ano. Sobre as mudanças no sistema, a estudante entende que “para a imigração americana será bom para aumentar o controle com relação aos estudantes que permanecem após o período do visto, mas para os alunos será somente mais um estresse. Mais uma coisa pra preocupar além dos estudos”, disse a jovem que deve se formar em 2019.

Com informações do Washington Post.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,,

Arlaine Castro
Arlaine Castro
Arlaine Castro Mineira, formada em Comunicação Social - Jornalismo pelo Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (UNILESTEMG). Traz em seu currículo experiências como assessora de comunicação, escritora, revisora e organizadora do livro Eta Babilônia. Atualmente é repórter do Gazeta News.
490