DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Crédito para todos

Com o objetivo de conquistar o crescente Mercado hispânico e brasileiro nos Estados Unidos, o Bank of America, o segundo maior banco do país, lançou programa que oferece cartões de crédito a imigrantes indocumentados que não possuem um número de Seguro Social, ou histórico de crédito.

O programa, que começou em cinco filiais de Los Angeles, faz parte de uma crescente tendência que, nos últimos anos, tem motivado as instituições financeiras em diferentes partes do país a oferecer contas bancárias e até empréstimos para compra de imóveis a pessoas sem status legal.

Até então, sem Seguro Social, os imigrantes indocumentados em geral não podiam construir um histórico de crédito, nem tão pouco têm alternativas para solicitar cartões de crédito ou empréstimos pessoais.

Tradicionalmente, os indocumentados estavam limitados a receber crédito unicamente de lojas locais. Isso começou a mudar quando alguns bancos passaram a oferecer empréstimos hipotecários a pessoas sem status legal migratório no país.

O único requisito para estas entidades financeiras era a comprovação de um emprego e renda estável, além do pagamento anual de impostos ao fisco (IRS), mediante a apresentação de uma declaração de Imposto de Renda, e um número de identificação fiscal (ITIN).

Recentemente, no entanto, iniciativas como a do Bank of America começaram a tomar espaço no mercado de cartões de crédito. Nos últimos anos, as empresas de crédito se lançaram na busca daqueles que, até o momento, eram relegados pelo mercado.

– Este novo mercado se denomina “tweeners” e inclui todas aquelas pessoas com crédito emergente, tais como imigrantes ou aqueles que estão recuperando seu histórico de crédito por problemas que tiveram no passado – afirmou Arturo Bendivez, um assessor financeiro da Cali-fórnia.

No país, algumas empresas se especializaram neste filão de mercado, tais como a Providian, ou Capital One, entre outras. Em geral, a linha de crédito oferecida por estas instituições financeiras oscila entre $500 e $2,5 mil.

– Nossos clientes provêm, principalmente, da classe média, são aqueles que por muito tempo foram ignorados pelo mercado. São bons pagadores, e nunca perdem a data do vencimento – afirmou Seth Barad, executivo da Providian.

O novo programa do Bank of America, que é lançado em um momento em que o Congresso debate uma possível mudança nas leis de imigração, que regularizaria mais de 11 milhões de indocumentados que vivem nos EUA, promete oferecer cartões de crédito a pessoas que não possuem nem Seguro Social, nem histórico de crédito.

O requisito para qualificação para o cartão, de bandeira Visa, é abrir uma conta corrente e manter um saldo positivo, sem ultrapassar o limite, durante um período de três meses.

O Bank of America iniciou o programa em apenas cinco filiais, e agora o expandiu para 51 filiais, também na região de Los Angeles, onde existe uma elevada concentração de imigrantes indocumentados.
– Estamos dispostos a oferecer crédito a alguém que não tenha um histórico de crédito”, disse Lance Weaver, chefe dos serviços de cartões internacionais do Bank of America, divisão que coordenará o programa, devido a sua experiência em outros mercados fora dos EUA.

Nem tudo que brilha é ouro
Mas nem tudo que brilha é ouro. Os cartões de crédito oferecidos pelo Bank of America para pessoas sem histórico de crédito têm uma elevada taxa de juros e exigem uma taxa de inscrição.

Os juros anuais variam de 21,24%, superior à média nacional de 18,1%, de acordo com a consultoria de crédito Nielsen Report. “Juros de 21,24% são, sem dú-vida, elevados. Se essa é a taxa oferecida, é certo afirmar que o candidato pertence a um grupo de alto risco”, afirmou David Robertson, editor do Nielsen Report.

Para obter o cartão Visa do Bank of America com uma linha de crédito de $500, o solicitante deve fazer um depósito de segurança de $99. Se as compras do titular se mantiverem dentro do limite estabelecido de $500 e a cada mês forem realizados os pagamentos na data do vencimento, em um prazo de três a seis meses, o banco devolverá o depósito inicial de $99 e poderá aumentar o limite de crédito do titular.

Para oferecer o crédito, o banco avalia o potencial do indivíduo com base em sua história de trabalho e de salário, ao invés de dados financeiros constantes nas ava-liações de crédito tradicionais.
O Bank of America tem sucursais em 31 estados do país, e estima que nos Estados Unidos há um mercado de 28 milhões de imigrantes que têm condições de ter contas bancárias, mas que menos de 50% deles (independentemente do status migratório), as têm.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
261