DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Consulado esclarece o que está acontecendo com o traslado do corpo de Antônio Tílio Neto

============
No dia de de fevereiro foram relatados no Gazeta Brazilian News os episódios relacionados à demora no traslado do corpo do aposentado brasileiro Antônio Tílio Neto, que foi encontrado morto numa estação do Metromover de Miami. No intuito de estabelecer a verdade dos fatos, o Gazeta foi ao Consulado do Brasil em Miami para que nos fosse relatado o processo burocrático que envolveu esse traslado. O texto abaixo, na íntegra, é o esclarecimento prestado oficialmente pelo Consulado.
============

Na tarde do dia 10 do corrente, quinta-feira, o Setor de Assistência a Brasileiros do Consulado Geral em Miami recebeu a triste notícia, através de ligação telefônica de detetive do Departamento de Polícia do Condado de Miami-Dade, de que o cidadão brasileiro Antônio Tilio Neto havia sido encontrado morto, no dia 4 de fevereiro de 2005, na estação “Eleventh Street” do “Metromover” de Miami, juntamente com uma bolsa e duas malas.
Naquela ocasião, foi imediatamente solicitado ao detetive que enviasse ao Consulado, por fax, informações mais detalhadas sobre o caso.

Ainda na tarde do mesmo dia, foi efetivamente recebido fax com cópia de um relatório expedido pelo “Miami-Dade County Medical Examiner Department” dando conta de que o senhor Tilio Neto falecera no dia 4 de fevereiro devido a um ataque cardíaco.
Foram igualmente recebidas cópias do passaporte brasileiro e da carteira de identidade do falecido, não tendo sido possível obter, àquela altura, números de telefones ou endereços que pudessem permitir um contato com os familiares.

No entanto, logo na segunda-feira, 14 de fevereiro, foi possível cruzar a informação acima com comunicação feita ao Consulado do desaparecimento do mesmo cidadão brasileiro.
Imediatamente o Consulado colocou o informante em contato com a companheira do falecido, Senhora Maria Elísia Amorim.

Naquele mesmo dia, foram contactadas várias casas funerárias de Miami com vistas à obtenção de estimativas de custo para o traslado do corpo para o Brasil ou ainda para a cremação do mesmo, informações repassadas também no dia 14 para a Senhora Amorim.

Esta foi informada de que, segundo as leis americanas, seria necessária uma procuração (assinada obrigatoriamente por um familiar do falecido) autorizando alguma pessoa a ocupar-se, nos Estados Unidos, dos trâmites necessários para a cremação do corpo e a liberação dos pertences do senhor Tilio Neto.

Como o documento não poderia ser assinado pela senhora Amorim, por não ser legalmente casada com o falecido, ela sugeriu posteriormente que um dos filhos dele o fizesse.
Foi-lhe igualmente oferecido auxílio com vistas à preparação da procuração, uma vez que esta teria de ser redigida em inglês. As informações para a preparação desse documento dependeriam ainda de decisões a serem tomadas pela família.

Na terça-feira, dia 15, o detetive encarregado do caso foi informado pelo Setor de Assistência a Brasileiros de que os familiares do falecido haviam sido localizados com sucesso.
Finalmente, no dia 17 de fevereiro, o Setor de Assistência a Brasileiros recebeu as informações definitivas da família necessárias à preparação da procuração, cuja minuta foi elaborada imediatamente e transmitida logo em seguida, à senhora Amorim, por e-mail, a seu pedido, para que o senhor Álvaro Neto Tílio, filho do falecido, a aprovasse, assinasse, providenciasse o reconhecimento de firma e a devolvesse a Miami com a possível urgência.

No dia 18 de fevereiro, não tendo sido recebida cópia legível da procuração no Consulado, o Setor de Assistência a Brasileiros reiterou à senhora Amorim solicitação para que enviasse o documento
Ela afirmou ter enviado cópias diretamente à funerária e ao Miami-Dade County Medical Examiner Department e agregou que o outorgado deveria estar recebendo o documento original no dia 21 de fevereiro.
No dia 22 de fevereiro, às 5:35 horas da tarde, o outorgado acusou recebimento do original da procuração e transmitiu ao Consulado cópia da mesma, o que permitiu ao Setor de Assistência a Brasileiros providenciar a retransmissão do texto da procuração aos órgãos competentes.

Ao longo do processo, o Consulado manteve contato com o detetive encarregado do caso que, no dia 23, confirmou que estavam em curso os procedimentos legais com vistas à liberação dos pertences do senhor Tilio Neto.
Paralelamente, o diretor da casa funerária encarregada da cremação do corpo informou que o mesmo já estava sob sua custódia, mas que a documentação necessária só ficaria pronta para ser enviada ao Consulado, para legalização, na semana que se iniciaria em 28 de fevereiro.

Todas essas informações têm sido passadas à família. Assim que o Consulado receber a documentação referente à cremação do corpo do senhor Tilio Neto, a legalização da mesma será prontamente providenciada com vistas à agilização da repatriação das cinzas.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196