DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Congressistas norte-americano são criticados por aumento de 2%

Enquanto o reajuste dos parlamentares foi de 90,7%, nos Estados Unidos os membros da Câmara dos Representantes e do Senado foram criticados por terem reajustados seus próprios salários em 2% a partir do ano que vem.

No ano passado, por 249 votos a 167, os vencimentos passaram passaram de US$ 165.200 para US$ 168.500 (R$ 361 mil) por ano.

O salário mensal de um parlamentar norte-americano é de cerca de R$ 30,5 mil, mas eles não têm direito a benefícios como auxílio-moradia, passagens aéreas ou carros com motorista. As sessões legislativas ocorrem de segunda a sexta-feira e raramente são feitas convocações extraordinárias.

Argentina e Inglaterra
Com o aumento para R$ 24,5 mil, os parlamentares brasileiros passam a ganhar quase cinco vezes mais do que recebe um deputado na Argentina. O salário-base do deputado brasileiro também é superior aos vencimentos dos membros do parlamento inglês.

Segundo a rádio CBN, um deputado argentino ganha 7.712 pesos por mês (cerca de R$ 5,4 mil por mês). Além disso, recebe 4.000 pesos por mês para viagens e 5.000 pesos para contratar assessores.

Porém, desde 2001, não recebe 13º salário. Ainda segundo a emissora, o salário-base de um deputado britânico é de 60.277 libras por ano (R$ 21,2 mil por mês). Considerando a despesa total (mais regalias), o custo de cada um dos membros da Câmara dos Comuns é de R$ 66,7 mil por mês.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153