DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Comitê americano aprova remédio para negros

Um remédio voltado especificamente para os negros está prestes a se tornar a primeira droga do mercado americano desenvolvida especialmente para um grupo étnico específico. Um teste clínico do remédio para problemas cardíacos BiDil em cidadãos negros foi suspenso quando ficou claro que os voluntários que utilizavam o produto tinham melhor saúde que os que estavam sem a droga.

O comitê consultivo cardiovascular da FDA (órgão do governo dos EUA que fiscaliza o mercado de remédios e alimentos) votou por unanimidade pela autorização da venda do BiDil. O teste mais recente, envolvendo 1.000 indivíduos, foi lançado depois de a FDA ter proibido o remédio, seguindo o resultado de um teste prévio, realizado numa amostra geral da população e que mostrava poucos resultados positivos – mas que sugeria um efeito benéfico nos negros.

O fabricante, NitroMed, decidiu então fazer um teste usando apenas negros, uma parcela da população afligida com uma taxa de falha cardíaca que é o dobro da dos brancos. Na falha cardíaca, o coração é fraco demais para bater de foram eficiente, e fluido se acumula nos pulmões. Cerca de metade das vítimas morre em cinco anos.

Os principais efeitos colaterais do BiDil foram dor de cabeça e tontura. Embora o estudo que levou à aprovação tenha sido específico para negros, alguns médicos questionaram o resultado da prova anterior, argumentando que o remédio deveria ter beneficiado todos os doentes igualmente. Dos nove conselheiros que votaram pela aprovação, dois foram contra o uso de um rótulo especificando a etnia do público-alvo.

A FDA ainda terá de tomar uma decisão final sobre o BiDil. Ela não é obrigada a seguir as recomendações dos comitês consultivos.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196