DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Combate mata cerca de 60 no Afeganistão, dizem EUA

Violência vem aumentando no Afeganistão
Cerca de 60 supostos militantes do Talebã e seus aliados morreram na terça-feira em choques com forças afegãs e da coalizão liderada Estados Unidos no sul do Afeganistão, de acordo com nota oficial do Exército americano divulgada nesta quarta-feira.
Um policial afegão também morreu e cinco soldados americanos ficaram feridos.

Os choques ocorreram depois que rebeldes atacaram uma patrulha perto do distrito de Deh Chopan na província de Zabul, afirma a nota.

O ataque foi feito com armas de pequeno porte e lança-granadas. A patrulha da área é parte de uma operação para acabar com redutos rebeldes na região.

Detenções

“Aviões da coalizão e helicópteros de combate atacaram posições inimigas durante toda a noite”, diz a declaração do Exército americano.

Cerca de 23 rebeldes foram capturados depois dos choques, disse o comandante da polícia afegã, general Salim Khan, à agência de notícias Associated Press.

“Há centenas de integrantes do Talebã em acampamentos nas montanhas. Meus oficiais os têm localizado, e a informação é utilizada por aeronaves americanas para bombardeio”, disse Khan.

Segundo o general afegão, muitos rebeldes começaram a “fugir da área”.

O porta-voz militar americano, Jerry O’Hara, disse que a operação para expulsar os rebeldes da área continua nesta quarta-feira.

O incidente de terça-feira se segue a uma onda de violência no começo da semana em que pelo menos 38 rebeldes foram mortos em choques com forças da coalizão liderada pelos Estados Unidos e forças afegãs no sul do Afeganistão.

Os Estados Unidos mantêm cerca de 18 mil soldados no Afeganistão para combater os rebeldes do Talebã, cujo regime foi derrubado no final de 2001.

A violência aumentou, especialmente no sul e leste do país, depois de um período de calma no início do ano, época de inverno no Afeganistão. Isso desperta temores de que ocorram problemas de segurança nas eleições parlamentares marcadas para setembro.

Paquistão

Quase 400 pessoas morreram em violência ligada ao Talebã neste ano, a maioria delas eram supostos militantes. Entre os mortos estariam cerca de 30 soldados americanos.

A freqüência dos ataques ao sul e leste do Afeganistão tem levado o governo afegão a acusar o vizinho Paquistão de não se empenhar para controlar as atividades de militantes que estariam refugiados em solo paquistanês.

Preocupado com a tensão entre seus dois aliados na chamada guerra ao terror, o governo americano decidiu intervir para acalmar os ânimos.

Na terça-feira, o presidente George W. Bush telefonou ao presidente paquistanês, Pervez Musharraf, que depois contactou o líder afegão, Hamid Karzai

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196