DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Chuva que deixou 24 cidades em estado de emergência vai continuar

A chuva contínua que deixou 24 municípios do estado de São Paulo em situação de emergência deve continuar nesta semana, segundo a previsão do tempo. Os fortes temporais têm causado problemas nas cidades paulista desde 1º de dezembro de 2006.

Segundo a Coordenadoria de Defesa Civil, no total, 94 cidades tiveram problemas causados pela chuva. O estado, que já chegou a ter 607 desabrigados, tem atualmente 324 desabrigados. Desde o fim do ano passado, nove pessoas morreram.

Em Fernando Prestes, a 362 km de São Paulo, a chuva deixou 112 pessoas desalojadas e 40 desabrigadas na tarde de sábado (27). O balanço foi divulgado neste domingo (28) pela prefeitura, que decretou estado de calamidade pública na cidade. Um homem de 72 anos morreu arrastado pela enxurrada. Os maiores volumes de chuva para o início da semana, segundo a previsão do tempo, são esperados justamente para a região de Ribeirão Preto, onde fica a cidade de Fernando Prestes.

O temporal durou quatro horas e destruiu casas e pontes. As três entradas da cidade foram interditadas e apenas uma delas foi liberada neste domingo. O córrego Mendes, que corta a cidade, transbordou. Além do homem que foi arrastado e morto, um outro ficou desaparecido, mas já foi localizado.

Os desalojados (que ficam sem casa temporariamente) e os desabrigados (que perdem as casas com as chuvas) estão na creche municipal e em um hotel da cidade. Móveis e eletrodomésticos recuperados das casas foram levados para o almoxarifado da prefeitura.

Segundo a Polícia Militar, as ruas da cidade foram lavadas durante a noite de sábado e madrugada de domingo por dois caminhões-pipa de uma usina. Na manhã deste domingo, os moradores limparam as sujeiras deixadas pela chuva. Os prejuízos materiais ainda não foram calculados.

Em Paulo de Faria, a 529 km de São Paulo, uma parte da Rodovia Armando Sales de Oliveira cedeu por causa da chuva forte. Um buraco de 10 m de profundidade tomou quase a metade da pista. No local, rachaduras indicavam riscos de novos desabamentos.

A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) interditou 500 m da estrada, e só deverá liberar parte da pista. No Centro de Paulo Faria, um córrego transbordou e inundou casas, causando prejuízo aos moradores.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
165