DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Cartão de crédito – Alguns erros a serem evitados

Substituindo crédito por dinheiro
O raciocínio: Você está entre paychecks – ou empregos – e seu fluxo de caixa está comprometido; e você pensa que logo vai poder pagar… mas este logo às vezes pode demorar muito, fazendo com que sua dívida se transforme em uma bola de neve. E se você estiver constantemente usando cartões de crédito porque você se encontra com menos dinheiro, é hora de fazer algumas mudanças no seu estilo de vida.
Um hábito saudável se você quer fazer um bom histórico de crédito é de fazer compras diárias como mantimentos, gasolina e restaurantes a crédito, e pagar tudo no fim do mês.

Fazendo apenas o pagamento mínimo
O raciocínio: desde que você pague o mínimo que eles pedem, você acha que está tudo bem, pois mantém as contas “em dia”…
Ao pagar apenas o mínimo na sua conta do cartão de crédito, você está incorrendo em encargos financeiros muito maiores e aumentando exponencialmente o custo real do que você comprou. Digamos que você tenha um saldo de $ 4,000 em um cartão que exige um pagamento mínimo de 2%, e sua taxa de juros é de 18%. Seria necessário 428 meses (isto é, quase 36 anos) e US$ 10.397,20 de juros para pagar essa dívida.
Mas se você adicionou apenas US$ 20 a esse mínimo e comprometeu-se a efetuar pagamentos fixos de US$ 100 por mês, o saldo ficaria em 62 meses e os juros diminuíram para US$ 2.143,49.

Deixando o pagamento para última hora
O raciocínio: porque você pode pagar sua conta com alguns cliques no computador, você acha que tem muito tempo, mas você vai postergando e quando vê não dá tempo de fazer o pagamento… e lá vem os juros… e outras coisinhas mais…
Os relatórios de crédito indicam pagamentos em atraso em incrementos de 30 dias, de modo que qualquer pagamento vencido por 30 dias ou menos conta como 30 dias de atraso. A penalidade por essa marca contra você pode ser uma taxa de atraso, ou uma diminuição da sua pontuação de crédito. Na verdade, o seu histórico de pagamentos representa cerca de 35% da sua pontuação de crédito.

Tomando um adiantamento em dinheiro
O raciocínio: uma emergência surge ou chega uma conta grande, mas você não tem o suficiente em sua conta bancária para cobrí-la… daí surge a ideia de se fazer um “cash advance”.
Tocar em dinheiro disponível através do seu cartão de crédito para sair de uma situação difícil custará caro. Provavelmente você terá uma taxa de juros que é vários pontos superiores à sua taxa normal de compras. Além disso, há uma taxa de transação que geralmente é de 2% a 4% do adiantamento, uma taxa fixa ou alguma combinação dos dois. Em outras palavras: “cash advance” em cartão de crédito NEM PENSAR!

Fechar sua conta
O raciocínio: Você finalmente pagou integralmente um cartão com uma alta taxa de juros e está determinado a se livrar desse relacionamento para SEMPRE!
Embora ter conseguido acabar com uma dívida seja realmente maravilhoso e colocar o cartão na trituradora seja uma tentação, fazer isso pode ter um impacto negativo na sua pontuação de crédito. Ao fechar a conta, você reduz sua linha de crédito disponível, o que aumenta sua proporção de crédito de dívida para crédito disponível. Em vez disso, mantenha a conta aberta, mas mantenha o cartão fora de vista. Ou triture mesmo, mas não feche a conta.
Fique atento para estas dicas; seguindo estas regras, você realmente pode tirar o maior proveito dos seus cartões de crédito.
Uma boa semana para todos!

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Claudia Fehribach
Claudia Fehribach
Carioca, formada em Artes pela Universidade do Rio de Janeiro. Conselheira financeira especialista em orçamento, aconselhamento de crédito pessoal e hipotecas reversas. Atua na empresa DebtHelper.com. Envie sua dúvida por email.
223