DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Bush apóia posição de Sharon em retirada de colônias judaicas

O presidente dos Estados Unidos, George W.Bush, afirmou nesta sexta-feira, em declarações que foram veiculadas pela rede de TV Canal 1 e pela rádio pública israelense, que “tomou partido” em favor do primeiro-ministro Ariel Sharon na polêmica retirada das colônias judaicas de Gaza e da Cisjordânia.

O presidente americano afirmou “compreender as preocupações” dos israelenses, divididos por causa da retirada, mas “a decisão de Sharon de retirar as colônias foi correta, pois contribui para a segurança, o bem-estar, e a paz de Israel”.

O respaldo a Sharon do presidente Bush, à frente do principal aliado de Israel no mundo, é de grande importância para o primeiro-ministro hebreu, que está no olho de uma tempestade política devido à intensa oposição contra a retirada de Gaza.

Extremistas palestinos

Bush também disse que “um Estado democrático sempre deseja a paz”, mas o presidente da ANP (Autoridade Nacional Palestina), Mahmoud Abbas, disse Bush, “não terá paz se os grupos extremistas palestinos que não respeitam a sua autoridade continuarem operando”, e realizando ataques contra alvos israelenses.

O presidente dos EUA fez esse comentário a propósito de um acordo do partido Fatah –o partido do governo palestino– com o grupo extremista palestino Hamas, seu principal opositor e rival político, para criar um comitê nacional que “supervisionará” a retirada israelense de Gaza.

Tanto o Hamas, como o Jihad Islâmica [que também é um grupo extremista palestino], estão na lista de organizações consideradas “terroristas”, do governo de Bush.

No próximo domingo, David Welsh, assistente da secretária de Estado Condoleezza Rice para o conflito do Oriente Médio, vai para Israel, a fim de acompanhar o plano de retirada.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153