DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Brasileiros pró e contra Dilma protestam em frente à ONU durante discurso da presidente

Foto: Vem Pra RuaPresente na sede das Nações Unidas para a assinatura do Acordo de Paris sobre Mudança do Clima, a presidente Dilma Rousseff fez uma menção à crise política do Brasil no fim de sua fala, na sexta-feira, dia 22, quando disse que o país saberá impedir qualquer retrocesso, embora não tenha citado o termo “golpe”. Enquanto isso, brasileiros pró e contra o impeachment se manifestaram em frente à ONU.

“Não posso terminar as palavras sem mencionar o grave momento que vive o Brasil. É um grande país, com uma sociedade que soube vencer o autoritarismo e construir uma pujante democracia. Nosso povo é trabalhador e com grande apreço pela liberdade. Não tenho dúvidas de que saberá impedir quaisquer retrocessos”, declarou a presidente. No fim, ela se disse “grata” aos líderes que expressaram solidariedade a ela.

Antes dos discursos, o secretário-geral da entidade, Ban Ki-Moon, recomendou que os chefes de Estado não falassem mais do que três minutos. Dos nove minutos de discurso sobre o acordo, a presidente usou o último para falar da crise política.

Do lado de fora do prédio da ONU, em Nova York, grupos de brasileiros a favor e contra o impeachment protestaram com faixas e cartazes. Do lado pró-impeachment, o grupo defendia a saída de Dilma e afirmava que ela cometeu crime de responsabilidade; do lado contrário, os defensores da presidente alertavam sobre a existência de um “golpe” no país e também pediram a saída do presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Esta foi a primeira viagem de Dilma ao exterior, deixando a presidência ao vice, Michel Temer. A presidente havia cancelado três viagens ao exterior desde o agravamento da crise, que chegou ao auge com a votação favorável ao impeachment na Câmara, no dia 17. Fonte: UOL.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta News
Gazeta News
228