DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Brasileiros ameaçados fogem de Nova Jersey.

Novas regras municipais antiimigração e retaliações de milícias levaram à fuga de aproximadamente 2.000 brasileiros da cidade de Riverside, no Estado de Nova Jersey, a 170 km de Nova York.

Desde 26 de julho, é crime em Riverside alugar imóveis, dar emprego e contratar serviços de imigrantes, com pena de multa e detenção.

Associações de defesa de imigrantes contestam na Justiça as novas medidas, dizendo que municípios e Estados não têm direito legal para legislar sobre temas federais.

Um projeto de lei do presidente George W. Bush com novas regras para imigração tramita atualmente no Senado. A proposta prevê a legalização de clandestinos que estejam no país há mais de cinco anos, desde que paguem multas e impostos retroativos.

Segundo relatos de alguns brasileiros que moram na região ao jornal Folha, casas e carros foram incendiados na tentativa de intimidá-los. A milícia xenófoba, armada de tacos de beisebol e espingardas (o porte de armas é legalizado nos EUA), daria prazo de 72 horas para que imigrantes em situação irregular deixassem a cidade.

O modelo ufanista de Riverside foi baseado e instruído, de acordo com habitantes locais contrários à presença de estrangeiros, pelo grupo Minuteman, voluntários armados que patrulham a fronteira com o México.

Contando com cerca de 8.500 habitantes, Riverside é um dos oito locais nos EUA onde foram aprovadas leis locais para combater o trabalho ilegal de imigrantes.

Dos 4.000 ilegais, aproximadamente 2.000 são brasileiros. Segundo a prefeitura, a grande maioria deixou a cidade.

Os poucos que permaneceram mantêm pequenos comércios, como loja do Boticário, restaurante típico e supermercado de produtos brasileiros.
“Os brasileiros e os latinos são os melhores amigos dos EUA. Amamos a América. Sou parte deste país”, disse Susanete Silva, 40, faxineira de Nova Xavantina (MT), há cinco anos nos EUA.

“Invadiram minha casa, jogaram uma bomba de querosene e quebraram meu carro”, afirma Rosilei Pereira, 39, também faxineira, há oito anos em Riverside. “Ganho US$ 3.000 (R$ 6.400) por mês”, conta.

A nova lei de Riverside proíbe o espanhol e o português em anúncios, prevê multa de US$ 1.000 para proprietários que aluguem imóveis a estrangeiros e suspensão da licença de funcionamento para comerciantes que contratem imigrantes. Prisão é prevista em caso de reincidência.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
222