DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Brasileiro acusado de participar de abuso sexual em festa universitária de Orlando

Share

Caso aconteceu em uma festa da fraternidade Alpha Tau Omega. Os dois jovens já estão detidos na prisão de Orange County

O segundo jovem envolvido em um suposto caso de estupro, o brasileiro Antonio Candido, 22 anos, se entregou à justiça na noite de quarta-feira, dia 9, em Orange County. Um mandado de prisão havia sido expedido contra Candido na segunda-feira, após a prisão do primeiro acusado, Alexander Garces.

Candido é ex-membro da fraternidade e formado em Marketing pela Universidade Central da Florida (UCF). Segundo relatos da vítima – cuja identidade ainda não foi revelada-, Candido e Garces teriam violentado-a durante uma festa da fraternidade Alpha Tau Omega (ATO), no campus da UCF, dia 22 de julho. Mas só na segunda-feira, dia 7, o jovem Alexander Garces, 22 anos, foi detido.

Ex-estagiário da Evok Advertising, Candido é natural de Niterói-RJ e filho do publicitário Antonio Candido. A família mora na Flórida há cerca de dez anos. O jovem é citado por conhecidos como “um garoto muito família”, quieto, que não é de se envolver em festa e confusões, e que poderia ter se deixado influenciar pela fraternidade. A Alpha Tau Omega é conhecida com uma das piores da Flórida e já foi suspensa pela UCF três vezes.

Candido é de família classe média, com currículo que inclui vários cursos, fluência em Chinês, inglês, espanhol e português. Na Flórida, estudou no Olympic Heights High School, em Boca Raton, onde dava aulas de tênis voluntariamente de 2012 a 2013.

A acusação

A queixa foi prestada por uma jovem que seria amiga de Garces, e teria aceitado um convite do jovem para ir ao seu quarto. De acordo com boletim policial, Alexander Garces, 22 anos, teria levado a vítima até um dormitório da fraternidade ATO, durante a festa “New Year’s in July”. Garces, de naturalidade americana mas de origem peruana.

Conforme relatos da vítima, ela foi com os jovens para o segundo andar porque “se sentia confortável” na companhia de Garces, já que era amiga dele. Uma vez no quarto, Garces fechou a porta e começou a tocar músicas através de um celular. Eles teriam se sentado em um sofá e o jovem então começou a fazer carícia mais íntimas, tocando as pernas da vítima.

A vítima afirma que Garces teria se tornado agressivo e ela teria feito sexo oral em Garces, esperando que o ato parasse por ali. Mas Alexander e Candido teriam agarrado os cabelos da vítima e a forçado a manter relações sexuais. Cândido, conforme o boletim, teria tapado a boca da vítima quando ela tentava gritar por socorro.

Câmeras de vigilância da fraternidade mostraram, ao final da festa, a vítima saíndo do local parecendo transtornada e em lágrimas.
Garces responde por estupro e cárcere privado, já se apresentou ao juiz nesta terça-feira, dia 7, e está detido na prisão de Orange County. Até a manhã de hoje Cândido ainda não havia se apresentado perante o juiz.

Fraternidade é suspensa pela UCF
Diante do ocorrido a UCF anunciou, na quarta-feira, dia 8, que a fraternidade Alpha Tau Omega está suspensa temporariamente de suas atividades dentro do campus universitário. Uma carta foi enviada para a ATO, comunicando a decisão. A Universidade também acusa a fraternidade de outras violações, inclusive de promover comportamentos impróprios, desordem e de incentivar o consumo de alcool por menores de idade. Essa é a terceira vez em cinco anos que a fraternidade é suspensa.

Com a suspensão a ATO e seus membros não poderão participar de qualquer evento oficial da universidade.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,,,,,

Gazeta News
Gazeta News
134