DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Brasileiro é detido em entrevista para Green Card em MA

Karah-de-Oliveira esposa. Foto Christopher-Evans-Boston-Herald.

Cônjuges indocumentados com registro de entrada ilegal e\ou algum registro na polícia que procuram residência legal por meio do casamento e estão iniciando ou já em processo também têm se tornado alvos da intensificação da política de imigração de combate aos indocumentados nos Estados Unidos.

Em um dos mais recentes casos, o brasileiro Fabiano Mateus de Oliveira, de 33 anos, foi detido ao comparecer com sua esposa, cidadã americana, Karah de Oliveira, de 28 anos, à agência do U.S. Citizenship and Immigration Services em Lawrence, MA, para mais uma entrevista como parte do procedimento de rotina de entrevistas para determinar a legitimidade do casamento e futura obtenção do Green Card. O casal está junto desde 2010 e tem um filho de 5 anos juntos.

Na primeira audiência após a detenção, o juiz negou liberdade sob fiança. Angustiada, a esposa Karah apelou e enviou mensagem ao presidente Donald Trump para que “fizesse o bem pelas famílias”. “Ele disse que iria prender os criminosos e aqueles que estão fazendo os crimes horríveis. … Apenas faça o que é certo para as famílias “, argumentou.

O fato ocorreu no dia 9 de janeiro e, de acordo com o advogado de imigração de Oliveira, Jeffrey B. Rubin, o brasileiro tem registro por dirigir sem licença e ter entrado ilegalmente no país em 2005, por isso foi encaixado como “imigrante indocumentado com registro criminal” e passível de deportação. “Isso é desnecessário”, disse ao Boston Herald.

Não ficou claro se havia ordem de deportação em aberto para ele, o que acredita a advogada de imigração, Ingrid Domingues, que ressalta que o cumprimento à risca das agências de imigração tem ocorrido seguindo critérios, e ter uma ordem de deportação já expedida é um deles.

Sob a administração de Obama, os imigrantes maridos e esposas de cidadãos dos EUA podiam permanecer no país enquanto seus pedidos estavam sendo revisados como parte da política projetada para manter as famílias intactas e “agilizar um processo que no passado poderia levar mais de vários anos”.

Essa política, porém, tem mudado e agora os imigrantes, mesmo em processo de obtenção de green card, podem ter que aguardar a resposta no país de origem.

“Isso costumava acontecer em meados dos anos 2000 que eu me lembre. É algo novo para os dias atuais. Parece que eles iniciaram isso há apenas algumas semanas”, diz Rubin.

“A fraude de casamentos tem sido um problema persistente”, disse Ira Mehlman, diretor de mídia da Federation for American Immigration Reform, acrescentando sem comentar casos específicos. “Não há dúvida de que o ICE está intensificando a fiscalização”.

Enquanto as deportações diminuíram ligeiramente, as prisões de imigrantes não criminais aumentaram 250% em 2017, de 5 498 para 13 600, segundo balanço do Department of Homeland Security (DHS).

Baixe nosso app:

Comments

comments

Tags: ,,,

Gazeta News
Gazeta News
154