DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Brasileira que matou marido pode estar no Brasil

A brasileira Cláudia Hoerig, de 42 anos, está sendo procurada pelo FBI pelo assassinato do marido Karl Hoerig, de 43, em 12 de março em Newton Falls, Ohio.

De acordo com as investigações, Cláudia comprou a arma dias antes do crime, que ganhou destaque nacional depois da exibição da história no programa America’s Most Wanted. Segundo o U.S. Marshals, órgão americano encarregado de capturar fugitivos de um estado para outro, Cláudia pode tanto estar no Brasil como em qualquer outro lugar. Karl era piloto, o que facilitou para a brasileira conseguir um lugar num vôo. Ela teria viajado no dia do crime, de acordo com os promotores.

O promotor Dennis Watkins está tentando trazer Cláudia de volta, o que poderá ser muito difícil. A brasileira tem dupla cidadania, e a constituição brasileira proíbe a extradição de cidadãos brasileiros. Cláudia se tornou cidadã americana em 1999. Ainda de acordo com a promotoria, a brasileira comprou um revólver 357 Smith and Wesson, com visão a laser, e três caixas de munição, dias antes do crime. Segundo ela, a arma serviria para suas lições de tiro no Warren Shooting Range. O material foi comprado na loja Slugmasters em Braceville Township. A proprietária, Nancy Hagmaier, ficou chocada ao saber que Cláudia é a suspeita número um.

O atendente ainda orientou a brasileira a adaptar a arma para o tamanho de sua mão. Cláudia também perguntou qual seria o melhor tipo de munição para matar alguém. Os investigadores encontraram a arma carregada dentro de um closet na residência dos Hoerig. Karl foi morto com dois tiros nas costas e um na parte de trás da cabeça. Ele teria confessado a um colega de trabalho que era infeliz no casamento, e pretendia sair de casa no dia do crime.

Barbara Silver morou no mesmo prédio de Cláudia em Nova Iorque, e está chocada com as acusações contra a amiga. Também praticante de tiro ao alvo, Barbara disse que Cláudia se mostrava apavorada ao ver a sua arma. “Ela dizia ‘Não se aproxime de mim com isto!’’’, contou Barbara, que disse estar chateada porque Cláudia recebeu o título de “psicopata”.

O corpo de Karl Hoerig foi encontrado no dia 15 de março. Ele e Cláudia se conheceram através do site de e-harmony.com, muito popular entre os casais dos Estados Unidos. O caso está sendo divulgado através do programa America’s Most Wanted, que vai ao ar todo os sábados, às 9pm, pelo canal de TV Fox.
Fonte: Comunidade News.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153