DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Brasil ganha da Venezuela por 3 a 0

A seleção brasileira correspondeu às expectativas e encerrou sua participação nas Eliminatórias da Copa com vitória. Diante dos mais de 47 mil torcedores que lotaram o Estádio do Mangueirão, nesta quarta-feira à noite, em Belém, o Brasil derrotou a Venezuela por 3 a 0.

Foi o último jogo da seleção no País antes da Copa do Mundo de 2006, que acontecerá na Alemanha. E a despedida foi uma grande festa. Mesmo porque, o Brasil já entrou em campo classificado e a vitória ainda o deixou na primeira colocação das Eliminatórias Sul-Americanas, pois a Argentina perdeu para o Uruguai em Montevidéu.

Brasileiros e argentinos terminaram as Eliminatórias com os mesmos 34 pontos, mas o Brasil levou vantagem nos critérios de desempate e saiu com o título simbólico de campeão do torneio.

O jogo – O Brasil demorou um pouco para escapar da forte marcação venezuelana. Apesar disso, teve algumas boas chances antes de abrir o placar, principalmente com as jogadas aéreas de Kaká e Adriano.

Mas o primeiro gol brasileiro acabou saindo aos 28 minutos. Ronaldinho Gaúcho deu lindo passe para Adriano, que dominou a bola dentro da área e chutou forte para fazer 1 a 0.

No segundo tempo, o Brasil logo ampliou. Aos 6 minutos, Ronaldo recebeu passe de Adriano e driblou até o goleiro Dudamel antes de fazer 2 a 0. Com isso, ele acabou com um jejum de gols com a camisa da seleção que já durava 1 ano. E também chegou aos 10 gols nas Eliminatórias, garantindo a artilharia isolada da competição.

A vitória ficou definida aos 16 minutos, quando o Brasil marcou seu terceiro gol. Na sua especialidade, o lateral-esquerdo Roberto Carlos acertou um forte chute na cobrança de falta, sem chances para o goleiro Dudamel, que ainda tocou na bola antes dela entrar: 3 a 0.

Os torcedores que lotaram o Mangueirão queriam mais, gritando pela entrada de Robinho. E o técnico Carlos Alberto Parreira atendeu o pedido, colocando o atacante aos 19 minutos, no lugar de Adriano. Deu chance também para o meia Alex, que substituiu Ronaldinho Gaúcho. Logo depois, Juninho Pernambucano entrou para a saída de Zé Roberto.

Com a desvantagem no placar e as mudanças no time do Brasil, a Venezuela resolveu arriscar um pouco mais e levou perigo ao goleiro Dida, principalmente em chutes de longa distância. Mas nada que estragasse a festa brasileira em Belém.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
164