DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Brasil e EUA querem ampliar cooperação educacional

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC) e o Fundo para Melhoria da Educação Pós-Secundária (Fund for the Improvement of Post Secondary Education – Fipse), do Departamento de Educação dos Estados Unidos, iniciaram negociações para a criação de um grande programa de consórcios entre universidades das Américas. As bases do programa serão discutidas em março de 2007, durante reunião na sede do Fipse, em Washington. A previsão é de que as atividades tenham início em 2008, com a realização de projetos-pilotos.

A informação é do coordenador-geral de Cooperação Internacional da Capes, Leonardo Barchini Rosa, que participou esta semana, em São Paulo, do Sexto Encontro Anual de Coordenadores de Projetos do Programa de Consórcios em Educação Superior Brasil-EUA, mais conhecido como Programa Capes-Fipse. O programa realiza reuniões anuais, alternadamente nos dois países.

Desde que foi criado em 2001, para promover o intercâmbio e a cooperação em nível de graduação entre instituições de ensino superior do Brasil e dos EUA, por meio de parcerias universitárias binacionais, o Capes-Fipse financiou 53 consórcios e atendeu 230 instituições. O programa é centrado, principalmente, na modernização curricular, reconhecimento recíproco de créditos e dupla diplomação. De acordo com Leonardo Rosa, nos cinco anos de execução do programa, mais de 1.200 alunos de graduação já participaram do intercâmbio.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153