DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Brasil arranca empate contra o Uruguai, mas não quebra tabu em Montevidéu

A seleção brasileira arrancou uma empate com o Uruguai por 1 a 1, nesta quarta-feira, no estádio Centenário, em Montevidéu, pela 13ª rodada das eliminatórias sul-americanas à Copa do Mundo-2006, mas não conseguiu quebrar o tabu de não vencer o rival na capital uruguaia há 29 anos.

A última vez que os brasileiros deixaram Montevidéu com a vitória foi em 1976 (2 a 1). Nos últimos sete duelos no campo do rival, foram quatro derrotas e três empates. No geral, o Brasil não ganha do rival desde 1999, quando aplicou 3 a 0 em jogo da Copa América do Paraguai.

Com a igualdade, a seleção brasileira se distanciou da líder Argentina, que ganhou da Colômbia (1 a 0), com um gol do atacante Hernán Crespo, em Buenos Aires. O time de Carlos Alberto Parreira tem 24 pontos, quatro atrás dos argentinos. O Uruguai se mantém em quinto, com 16.

Parreira ficou satisfeito com resultado e disse que sua equipe poderia ter saído com os três pontos. “A seleção foi bem e até poderia ter vencido. Além do gol, eles não fizeram mais nada. Foi um pontinho para ser comemorado”, destacou o comandante brasileiro.

As duas equipes começaram a partida com postura ofensiva. No entanto, nos 15 minutos iniciais, ambas abusaram dos cruzamentos na área adversária. Jogando em casa, os uruguaios tiveram as melhores chances.

A primeira chance clara criada pelos donos da casa foi aos 18min. Após cruzamento da esquerda, o zagueiro Lugano tocou de cabeça e Diego Forlán, na pequena área, cabeceou para grande defesa de Dida.

O Brasil respondeu com um chute do atacante Ronaldo, aos 20min, de fora da área. Seis minutos depois, o lateral-esquerdo Roberto Carlos cobrou falta de longe e obrigou o goleiro Viera a fazer boa defesa.

O Uruguai voltou a assustar com Diogo, que de dentro da área chutou por cima do gol brasileiro. Aos 43min, o atacante Zalayeta quase abriu o placar em chute de dentro da área, mas parou no goleiro Dida.

“Não tem brincadeira. Sabíamos que essa pressão ia acontecer, mas estamos bem”, disse o zagueiro Lúcio no intervalo. “O pessoal queria velocidade e está aí a velocidade”, comentou o lateral Roberto Carlos.

No início do segundo tempo, o Uruguai continuou tomando a iniciativa e acabou abrindo o placar logo aos 4min. Rubén Olivera bateu de fora da área, e Dida defendeu parcialmente. No rebote, Forlán marcou.

Aos 18min, Ricardo Oliveira arriscou de fora da área, mas Viera fez fácil defesa. Pouco depois, o atacante do Betis (ESP), aposta de Parreira para o jogo, saiu para a entrada do santista Robinho.

Aos 23min, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para o zagueiro Luisão, que bateu forte, mas Viera defendeu. Na sobra, no entanto, o volante Emerson, impedido, aproveitou e empatou para o Brasil.

Após o gol, a equipe de Parreira melhorou na partida e buscou a virada, mas sem sucesso. A melhor chance foi em cobrança de falta do meia-atacante Ronaldinho, aos 38min, em que Viera salvou os donos da casa.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
223