DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Blair pede novo ‘Kyoto’ contra aquecimento global

O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, admitiu que o protocolo de Kyoto não está funcionando e pediu um novo acordo internacional para combater o aquecimento global.
Em artigo publicado neste domingo pelo jornal The Observer, de Londres, Blair disse que, para que um novo acordo funcione, precisa incluir os Estados Unidos, que são os maiores emissores de gases poluentes do mundo, mas optaram por não ratificar o protocolo de Kyoto.

Os comentários foram feitos antes de uma conferência sobre mudanças climáticas em Londres na terça-feira.

Entenda os principais pontos do protocolo de Kyoto

Para Blair, um eventual novo acordo precisa também impor restrições às emissões de China e Índia, os dois países mais populosos do mundo, hoje isentos pelo protocolo de Kyoto por serem considerados países em desenvolvimento.

Aquecimento global

Produzido em 1997 durante uma conferência ambiental mundial no Japão e assinado por 141 países, o protocolo de Kyoto estabelece metas de redução das emissões de gases poluentes os quais, acredita-se, sejam responsáveis pelo aquecimento global. O protocolo vence em 2012.

O premiê britânico diz que o acordo assinado na década passada claramente não está funcionando.

Para Blair, o problema com o atual debate sobre mudanças climáticas é o mesmo que tanto prejudica a política internacional – uma relutância em enfrentar a realidade e a ação prática necessária para lidar com os problemas.

O presidente dos EUA, George W. Bush, se recusou a ratificar o tratado de Kyoto por considerar seus custos muito altos para a economia americana e pelo fato de que os países em rápido desenvolvimento não são atingidos pelas exigências de cortes nas emissões.

Para Tony Blair, a conferência em Londres nesta semana será crucial na luta contra a mudança climática.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
169