DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Bebê ‘ressuscita’ meia hora após ser dado como morto

Um bebê que foi considerado morto depois de um ataque cardíaco voltou à vida 30 minutos depois, quando seus pais já se despediam dele.

A equipe médica do Hospital Geral de Leeds, na Grã-Bretanha, tentou sem sucesso ressuscitar o bebê Woody Lander, de duas semanas.

Ele foi entregue sem vida para que os pais, Jon e Karen Lander, pudessem se despedir.

Depois de meia hora o casal ouviu o bebê tossindo e os médicos conseguiram fazer com que seu coração voltasse a bater. Agora com 14 meses de idade, Woody recebeu um atestado de que sua saúde é perfeita.

Viagem

O pai, Jon Lander, um funcionário público de 34 anos de Leeds, estava viajando com sua esposa de 33 anos para a casa de seus pais em Norfolk, em dezembro de 2005, quando notou que seu filho ficou muito pálido e frio.

Woody foi levado para o setor de emergência do Hospital Geral de Leeds onde sofreu um ataque cardíaco. Depois os médicos descobriram que o bebê tinha um bloqueio na aorta.

“Estávamos arrasados”, contou ele ao Yorkshire Evening Post. “Depois do que pareceu uma eternidade, o médico saiu e disse ‘Acho que fizemos tudo o que podíamos’. Eles chegaram ao limite da ressuscitação, disseram ‘acabou’ e entregaram Woody para que nós nos despedíssemos”, disse ele ao jornal britânico.

“Eles (os médicos) começaram a retirar os tubos (do bebê) e foi quando ele começou a estremecer. Eles conseguiram fazer o coração voltar a bater e ele voltou à vida na nossa frente.”

Recuperação

Exames do cérebro do bebê mostraram que não ocorreu dano duradouro e os médicos afirmaram que a criança terá uma vida normal.

“Ainda não sabemos o que aconteceu. Apenas sabemos que ele é um pequeno milagre. Os médicos falaram que nunca ouviram falar de ninguém voltar depois de 30 minutos aparentemente sem vida, ainda mais um bebê”, disse Jon Lander ao Yorkshire Evening Post.

“Mas as pessoas no hospital foram inacreditáveis e fizeram o milagre acontecer”, acrescentou.

Lander espera agradecer o Hospital Geral de Leeds correndo ainda em 2007 a maratona de dez quilômetros 10h Run for All, estabelecida por uma paciente que sofre de câncer.

O pai do bebê espera levantar verbas para um Fundo de Cirurgia Cardíaca para Crianças, que funcionará no hospital.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152