DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

‘Bailarina do Sendero Luminoso’ pega 20 anos de prisão no Peru

Um tribunal peruano condenou a 20 anos de prisão uma dançarina de balé que escondeu em sua casa o líder do grupo rebelde Sendero Luminoso, Abimael Guzmán, antes de ele ser preso.
Em 1992, a bailarina Martiza Garrido Lecca escondeu Guzmán no segundo andar da casa em Lima, onde mantinha um estúdio de dança.

Na época, o líder guerrilheiro, também conhecido como Presidente Gonzalo, estava sendo procurado pelo governo peruano.

Ele acabou sendo preso, junto com vários outros comandantes do Sendero Luminoso, na propriedade de Garrido Lecca, após uma demorada operação de vigilância, no que foi chamado no Peru de “a prisão do século”.

Filme

A bailarina também foi condenada a pagar uma multa de US$ 18 mil (R$ 40,6 mil).

A promotoria peruana havia pedido pena de prisão perpétua para Garrido Lecca, que negou fazer parte do comando do grupo rebelde de linha maoísta.

Ela chegou a ser condenada à prisão perpétua em 1992 por um tribunal militar, mas a pena foi posteriormente considerada ilegal e anulada.

A história da bailarina e sua ligação com Guzmán chegou a inspirar um filme, Guerrilha sem Face, dirigido pelo americano John Malkovich e estrelado pelo espanhol Javier Bardem.

O Sendero Luminoso teve seu ápice nas décadas de 1980 e 1990, e as autoridades atribuem ao grupo as mortes de mais de 30 mil pessoas no período.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152