DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Arquidiocese ajuda famílias de imigrantes.

A Arquidiocese de St. Louis ajudou a realojar mais de 20 famílias que deixaram a cidade de Valley Park com medo de serem deportadas ou retiradas de suas casas, em função de nova lei aprovada recentemente restringindo o direito de imigrantes indocumentados.

Muitas dessas famílias viviam na região nordeste da cidade, em um condomínio chamado Cheryl Lane Apartments, e deixaram o local tão às pressas que sequer levaram móveis, disse o proprietário dos imóveis, James Zhang.

Na semana passada, Zhang fez com que o gerente do edifício batesse de porta em porta avisando às pessoa que, caso não estivessem em situação legal no país, teriam que deixar o edifício. De acordo com a nova lei da cidade, os proprietários de imóveis estão sujeitos a multa de $500 caso aluguem imóveis a indocumentados.

Zhang diz ter se dado conta de que o valor da multa era superior ao valor cobrado por cada aluguel: $450. Do total de suas 48 unidades, 20 estão agora vazias.

O ministro hispânico da Arquidiocese local ajudou algumas das famílias a encontrar novos lugares para morar, e tem inclusive oferecido dinheiro para o aluguel, diz Hector Moina, diretor do ministério. A maioria das famílias tem status legal variado, com alguns membros da família em situação regular, e outros não, explicou Molina.

– A igreja católica é contra a imigração ilegal, mas a lei aprovada em Valley Park é desumana – disse Molina.

A nova lei da cidade interpreta que a imigração ilegal leva ao aumento da criminalidade, superlota as salas de aulas, destrói os bairros e diminui a qualidade de vida na cidade. Além de multas aos proprietários de imóveis, a lei impõe penalidades às empreas que contratarem imigrantes ilegais.

O prefeito Jeffery Whitteaker afirma que a lei não foi aprovada por causa de um aumento dos problemas decorrentes da imigração, mas como “uma medida preventiva”.

Valley Park é uma das cidades do país que aprovaram leis similares.

Na semana passada, a União Americana para Liberdades Civis e o Fundo de Defesa Legal e Educação de Porto Rico processaram a cidade de Hazleton, na Pensylvania por causa de lei similar. A ação apresentada na corte federal alega que a cidade não tem autoridade para regular imigração e que a lei viola os direitos civis dos imigrantes.

Dentre as cidades que aprovaram leis semelhantes, Valley Park é a primeira a colocá-la em prática.

Os proprietários de imóveis também sentem-se pouco confortáveis com a lei, e afirmam não ser especializados na verificação de documentos, além de correrem o risco de ser processados por discriminação, caso façam muitas perguntas.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
239