DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Argentina 2X1México

A Argentina é a segunda equipa apurada para os quartos-de-final da Copa do Mundo da FIFA, ao vencer o México por 2 a 1 em jogo decidido apenas após prorrogação. Num duelo recheado de emoções fortes, o momento mágico chegou aos 98 minutos quando Maxi Rodriguez marcou um gol soberbo que vai entrar para a história dos Mundiais e que coloca a selecção Alviceleste no caminho da Alemanha.

O Estádio da Copa do Mundo de Leipzig assistiu à partida mais emocionante do Campeonato do Mundo até agora. No duelo latino-americano, o México saiu na frente logo aos seis minutos graças a um golo de Rafael Marquez. Mas a fiesta não demorou muito, já que Hernan Crespo precisou de apenas quatro minutos para reestabeceler o empate.

Depois de muitas oportunidades desperdiçadas de parte a parte, o jogo seguiu para prolongamento onde apenas foi preciso esperar oito minutos para ver um lance para o qual não há adjectivos suficientemente elogiosos. Cruzamento largo de Sorin, com Maxi Rodriguez, de fora da área, a receber no peito e, de primeira, a rematar ao ângulo da baliza de Oswaldo Sanchez.

O México tentou tudo para levar a partida para as grandes penalidades, mas os argentinos seguraram a vantagem com unhas e dentes e seguem para as quartas-de-final, onde vão defrontar a anfitriã Alemanha em jogo agendado para o dia 30 em Berlim.

O jogo:
1‘: Com menos de 30 segundos após o pontapé inicial, o México ganha um escanteio, resultado do corte de Lionel Scaloni do West Ham por cima do gol. O atacante Jared Borgetti do Bolton Wanderers cabeceia com estilo, mas a bola é desviada. Mais um escanteio, desta vez sem apresentar perigo.

6‘: O México começa a partida jogando melhor, o que é comprovado pelo primeiro gol do jogo. Pavel Pardo cruza na cobrança de falta, Marco Mendez cabeceia para dentro da pequena área e o capitão Rafael Marquez mete para dentro do gol. 0:1

10‘: A liderança dura por apenas quatro minutos. Juan Riquelme, que completa 28 anos hoje, cobra um escanteio depois de uma falta desviada para a linha de fundo e Hernan Crespo, remate para o gol num lance dividido com Jared Borguetti. 1:1

10‘: Diego Maradonna, que assiste ao jogo no estádio em Leipzig, delira de felicidade e abraça as pessoas à volta. Milhares de argentinos vão à loucura.

18‘: Para o delírio da torcida, os argentinos quase marcam mais um. Crespo cria uma passagem livre dentro da área, mas Marquez é rápido e bloqueia o progresso do atacante.

22‘: Esteban Cambiasso faz um passe perfeito para Crespo, que chuta por cima do goleiro Oswaldo Sanchez, mas a finalização passa por fora.

24‘: O goleiro mexicano defende um belo chute de fora da área disparado por Borgetti.

37‘: O jogo é bom no meio-campo e os passes de bola cobrem quase o campo inteiro. A posse de bola é equilibrada, mas as oportunidades de gol começam a ficar raras. No entanto, o México é forçado a fazer uma substituição quando Pardo sai mancando por causa de um problema na coxa direita.

45 +1‘: A falta de controle de Gabriel Heinze leva a uma falta na boca da grande área argentina, mas Ramon Morales chuta na barreira em uma finalização bastante fraca.

Segundo tempo

50‘:Depois da grande movimentação no final do primeiro tempo, o início do segundo foi bem mais lento. O ritmo caiu e muitas faltas interromperam o fluxo do jogo.

54‘: De repente, o jogo fica novamente intenso e Borgetti dispara ultrapassando a defesa argentina para chutar com perfeição da entrada da pequena área e forçar Roberto Abbondanzieri a uma defesa com apenas uma mão.

56‘: Uma marcação frouxa do México dentro de sua área permitiu que uma falta cobrada por Riquelme encontrasse Maxi Rodriguez livre. Seu chute saiu fraco, mas mesmo assim Sanchez precisou dar um murro na bola para salvar o time mexicano.

59‘: A Argentina aumentava seu volume de jogo, e uma bola inteligente de Riquelme colocou Javier Saviola em boa posição para finalizar, mas o jogador – que ganhou a Copa da UEFA com o Sevilla – desperdiçou uma grande oportunidade ao chutar rasteiro em cima de Sanchez, a apenas 10 metros do goleiro.

75‘: Aos poucos, o México foi voltando ao jogo e as chances se tornaram novamente raras. O técnico da Argentina, Jose Pekerman, decidiu que estava na hora de uma mudança, retirando Crespo e colocando Carlos Tevez em seu lugar.

84‘:Outra substituição, uma nova tentativa de criar a faísca que poderia ganhar o jogo, com a entrada de Lionel Messi, que vestia a camisa 19 em seu 19º. aniversário.

93‘+:Os jogos entre as duas equipes são tradicionalmente difíceis.

Quando se encontraram na Copa das Confederações em Hanover no ano passado foi preciso uma disputa de pênaltis para que uma delas conquistasse a vitória. O México não perdeu para a Argentina durante os 90 minutos regulamentares nos últimos três encontros entre essas seleções – uma seqüência que aumentou para quatro nesta noite.

Prorrogação

98‘: Lentamente, como uma cobra que hipnotiza a sua vítima, a Argentina criou a jogada que culminou no gol da classificação.

Messi, na intermediária mexicana, tocou a bola para o capitão Juan Sorín, que vinha pelo flanco. O cruzamento de perna esquerda encontrou Maxi Rodríguez pela direita na entrada da área. Rodríguez matou no peito e, sem deixar cair, mandou uma bola de canhota que foi morrer no ângulo da meta defendida por Sánchez. 2:1

105‘: Ditando o ritmo do jogo, a Argentina tentou chegar ao terceiro gol no finalzinho do primeiro tempo da prorrogação, mas a escapada de Roberto Ayala acabou perdendo fôlego na hora errada.

107‘: Com o jogo se aproximando do seu final, o México precisava se atirar ao ataque. Zinha chutou rasteiro de fora da área, Abbondanzieri fez golpe de vista e a bola passou raspando o poste direito.

113‘: Depois de iniciar a jogada tocando a bola lentamente, os argentinos fizeram uma tabelinha que abriu a defesa mexicana, mas Tevez acabou não conseguindo finalizar.

Conclusão:
Foi necessário um gol espetacular para decidir esta partida extremamente equilibrada. A vitória assegura um novo confronto entre Argentina e Alemanha, que já se enfrentaram nas finais das Copas de 1986 e 1990.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
222