DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Americano foi uma das vítimas de atentado terrorista em Londres

Kurt e Melissa estão entre vítimas do ataque em Londres. Foto: Facebook

O presidente dos EUA, Donald Trump, confirmou nesta quinta-feira, 23, em uma mensagem publicada no Twitter, que um cidadão dos Estados Unidos, morador de Utah, está entre os 4 mortos no ataque lançado no dia anterior diante do Parlamento britânico, em Londres.

“Um grande americano, Kurt Cochran, morreu no ataque terrorista em Londres. Minhas orações e minhas condolências a sua família e amigos”, escreveu Trump. Kurt, de 54 anos, estava em uma viagem pela Europa ao lado da mulher, Melissa. Ela ficou ferida e se recupera em um hospital.

Familiares identificaram a vítima, que morreu após ser atropelada pelo suspeito do atentado, na Ponte de Westminster. Kurt Cochran não conseguiu resistir às lesões que sofreu. Melissa Payne Cochran, sua mulher, está no hospital com uma perna e uma costela quebradas e um corte na cabeça. O casal comemorava o aniversário de 25 anos de casamento.

Nesta quinta-feira, 23, morreu a quarta vítima, identificada como um senhor de 75 anos de idade, que estava sendo mantido ligado a aparelhos.

Além de Cochran, morreram no ataque Keith Palmer, de 48 anos, Aysha Frade, de 43, além de Khalid Masood, um homem de 52 anos nascido em Kent, no sudeste da Inglaterra, e que, segundo o The Guardian, foi identificado pela polícia como o autor do ataque.

Masood vivia na região das West Midlands e usava vários pseudônimos. Ele era conhecido pelas autoridades e já tinha cadastro por ter sido condenado algumas vezes por crimes como agressão, posse de armas e perturbação da ordem pública. A primeira condenação foi em 1983 e a última em 2003.

Entretanto, Massood nunca foi condenado por crimes ligados ao terrorismo e a polícia britânica diz que o homem não estava sendo investigado ou vigiado pelas autoridades. O atentado foi reivindicado pelo Estado Islâmico (EI).

A polícia ainda investiga os motivos pelos quais o terrorista atropelou vários pedestres na calçada da ponte de Westminster, diante do Big Ben, e depois esfaqueou um policial que impediu sua entrada na sede do Parlamento, antes de ser morto a tiros pelos agentes.

Outras 40 pessoas ficaram feridas na ação e oito suspeitos de ligação com o ataque foram detidos.

Com informações do The Guardian.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Tags: ,,,,,

Gazeta News
Gazeta News
240