DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Acidente de trem deixa 50 mortos e mais de 300 feridos no Japão

AMAGASAKI, Japão – Um trem de passageiros lotado descarrilou nesta segunda-feira no Japão e se chocou com um prédio de apartamentos, matando ao menos 52 pessoas e ferindo centenas no mais grave acidente ferroviários em mais de 40 anos. As primeiras investigações apontam para excesso de velocidade.

O acidente aconteceu às 9h18m (21h18m de domingo, horário de Brasília), quando cinco dos sete vagões do trem, com 580 passageiros, descarrilaram uma área residencial da província de Hyogo, perto de Osaka, a 400 quilômetros a oeste de Tóquio. O primeiro vagão atingiu um prédio de apartamentos, que fica a apenas seis quilômetros dos trilhos.

Ao anoitecer desta quarta-feira (horário local), equipes de salvamento lutavam para resgatar pessoas presas entre os destroços e ferros retorcidos no estacionamento do primeiro andar do edifício.

Funcionários do Corpo de Bombeiros disseram que ao menos quatro pessoas que viajavam no primeiro vagão do trem estariam vivas em meio aos destroços.

Entre 300 e 400 feridos foram levados ao hospital, segundo um porta-voz da polícia. Ele disse não saber se entre os feridos estava algum morador dos apartamentos.

Equipes de resgate se concentravam nos destroços dos dois primeiros vagões, que foram comprimidos com a força do impacto, e tentavam cortar as ferragens usando serras.

– Não havia mais lateral do vagão, e pessoas sangrando se arrastavam para fora. Eu ouvi outras pessoas gritando: “está doendo, está doendo” – contou uma mulher de cerca de 20 anos à rede de TV NHK.

A rede de TV mostrou equipes de resgate com macas tentando retirar as pessoas dos destroços do trem. Testemunhas disseram que como não havia macas suficientes foram arrancados os assentos do trem para carregar os feridos.

– Há muitos feridos em estado grave, algumas pessoas com fraturas – disse o passageiro Tatsuya Akahsi.

Funcionários do governo disseram não saber as causas do acidente, que aconteceu pouco após a hora do rush matinal. Mas os passageiros disseram ter sentido que o trem, que havia deixado a estação anterior atrasado, estaria viajando em velocidade superior à normal.

O limite de velocidade no local do acidente, próximo de uma curva, era de 70 quilômetros por hora. Segundo a companhia de trens, os cálculos mostravam que um descarrilamento era possível se o trem estivesse viajando a 133 quilômetros por hora.

A West Japan Railway Co. (JR West), responsável pela operação do trem, disse que a causa do descarrilamento estava sob investigação, mas confirmou que o trem passou da estação na parada anterior.

A hipótese de falha humana aumentou diante do histórico do condutor do trem. Funcionários da companhia disseram que o condutor era um homem de 23 anos com apenas 11 meses de experiência e que, no ano passado, dirigia a alta velocidade e não conseguiu parar a composição em uma estação. Até o momento, não se sabia se o condutor sobreviveu ao acidente.

Satoru Sone, professor da Kogakuin University, disse à rede de TV NHK que a velocidade acima do normal pode indicar um problema com os freios.

– Quando eles tentaram acionar os freios de emergência, as rodas podem ter travado – disse.

Os trens japoneses geralmente têm um bom registro de segurança. No último grande acidente no país, em março de 2000, cinco pessoas morreram e 33 ficaram feridas quando um trem do metrô de Tóquio arrancou a lateral de um vagão de outro trem, que viajava em sentido contrário e havia descarrilado durante a hora do rush. Em maio de 1991, 42 pessoas morreram e mais de 600 ficaram feridas em uma batida em Shigaraki, no oeste do Japão.

O mais grave acidente ferroviário no país foi registrado em 1963, quando cerca de 160 pessoas morreram em uma múltipla colisão de trens próximo a Yokohama, perto de Tóquio.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196