DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Abraço faz bem para o coração feminino, diz estudo

Um mero abraço pode beneficiar a saúde cardíaca, especialmente a das mulheres, indica um estudo da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.
O estudo, que incluiu 38 casais, mostrou que abraços elevam os níveis do hormônio oxitocina e reduzem a pressão sangüínea, o que leva a uma diminuição do risco de doenças do coração.

Em algumas mulheres a concentração de oxitocina subiu de aproximadamente 1,65 pg/ml para até 2,60 pg/ml.

Em artigo na publicação especializada Psychosomatic Medicine, os pesquisadores disseram que as mulheres tiveram uma redução mais acentuada da pressão do sangue do que os homens depois de serem abraçadas.

Durante o estudo, os homens e as mulheres foram levados para salas separadas para a medição de sua pressão e dos níveis de oxitocina e de cortisol, o hormônio do estresse.

Os casais foram reunidos depois e convidados a se sentarem juntos e conversarem sobre uma período em que foram muito felizes.

Em seguida os casais assistiram a cinco minutos de um filme romântico, e estimulados a conversar entre si por mais dez minutos.

Em seguida, eles foram convidados a se abraçarem por mais 20 segundos.

Tanto homens como mulheres tinham níveis de oxitocina mais altos depois do abraço.

Pessoas em relacionamentos amorosos têm níveis mais altos de hormônio do que as outras mas o estudo mostrou também que todas as mulheres tinham níveis reduzidos de cortisol depois do abraço.

Charmaine Griffiths, porta-voz da Fundação Britânica do Coração, disse que os pesquisadores da organização já demonstraram que há ligações entre um estado emocional positivo e baixos níveis do hormônio do estresse.

Segundo Griffiths, essas pesquisas destacam a importânica do apoio social para todos, não apenas para quem está envolvido em um relacionamento amoroso.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153