DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

A Itália não quer o rótulo de favorita.

Depois de um dia de descanso muito merecido e antes da penúltima sessão de treinamento antes da final de domingo, os jogadores italianos se encontraram com jornalistas na sala de imprensa de sua concentração em Duisburg.

Primeiro veio a notícia ruim, que infelizmente já havia em certa medida sido anunciada. O médico da seleção italiana, o Dr. Castellacci, confirmou que o poderoso zagueiro central Alessandro Nesta não participará da final em Berlim, pois ainda está sentindo os efeitos da lesão na virilha sofrida no jogo contra a República Tcheca.

Não obstante, o moral estava alto entre o resto dos jogadores, o que não seria de se surpreender, com a vitória de seu time sobre a Alemanha ainda tão fresca em suas memórias.

O zagueiro do Palermo Fabio Grosso falou sobre o que pensou quando mandou para a rede a bola que abriu o marcador para a Itália no final do jogo: “Eu não estava consciente de nada quando chutei”, falou ele. “Eu fiquei surpreso em me encontrar na área adversária, mas mandei a bola para o único canto do gol onde ela tinha uma chance de entrar.

Eu tenho de admitir que nem vi o gol, apenas visualizei-o. Eu tenho de agradecer ao Andrea (Pirlo) por seu passe fantástico. Só ele poderia ter visto que eu tinha espaço suficiente para chutar para o gol.”

“A França é a favorita”
Alessandro Del Piero tem estado em ótima forma aqui na Alemanha, e ele aproveitou a oportunidade para alguns esclarecimentos. “Uma quantidade incrível de coisas tem sido dita a meu respeito, a maior parte das quais não é verdade”, observou ele. “Disseram que eu era inútil, mas já houve muito falatório e eu vou dar o máximo de mim até o final”.

Del Piero tem uma experiência considerável, é claro, e ele certamente não ia cair na armadilha de dizer que a Itália é a favorita. “A França é a favorita, porque eles têm Zidane e também porque eles estarão menos tensos. Mas o jogo em si será único, e qualquer coisa pode acontecer”, observou o atleta.

“Gattuso pode parar Zidane”
A Itália está muito consciente de que enfrentará um adversário extremamente difícil e que vencer exigirá um esforço ainda maior do que aquele feito no jogo contra a Alemanha.

O maior perigo das hostes adversárias é, claro, o grande Zinedine Zidane. “Temos pessoas que podem marcar Zizou em todo o campo e também temos Gattuso, que está numa forma incrível. Ele não precisa de incentivo: se ele estivesse melhor, estragaria!”, afirmou Marco Materazzi.

O defensor da Inter de Milão fez questão de nos dizer que o espírito da equipe na concentração italiana é definido por um incrível desejo de vitória: “Iaquinta, eu mesmo, Grosso e Gattuso fizemos um longo caminho nos últimos anos. Não faz muito tempo que jogávamos nas divisões inferiores.”

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
222