DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

A Alemanha é brilhante sob pressão.

A Alemanha é o time favorito, se seus dois últimos jogos na Copa do Mundo da FIFA tiverem o mesmo destino do confronto com a Argentina, nas quartas-de-final, e terminarem em cobrança de pênaltis.

O país anfitrião tem uma história quase impecável quando o assunto é vencer decisões por pênaltis. Em suas quatro últimas Copas do Mundo da FIFA ou EURO da UEFA, entre as quais a partida contra a Argentina, os alemães não perderam nenhum pênalti cobrado.

Para dar uma idéia geral, a Inglaterra, eterna perdedora em cobranças de pênaltis, perdeu mais pênaltis (três) na partida pelas quartas-de-final contra Portugal, no sábado, do que a Alemanha em seis decisões por pênaltis disputadas em torneios.

Dessas seis, apenas uma teve vitória do adversário – a final da EURO 1976, que terminou em 5 a 3 para a Tchecoslováquia, quando Uli Hoeness perdeu o pênalti para a Alemanha. Na famosa semifinal da Copa do Mundo da FIFA 1982, contra a França, a Alemanha venceu por 5 a 4, e Uli Stielke perdeu sua cobrança.

Nas quatro decisões por pênaltis que se seguiram, todas as tentativas alemãs encontraram o fundo da rede, resultando em vitórias sobre o México (partida pelas quartas-de-final da Copa do Mundo da FIFA 1986, 4-1), Inglaterra (semifinal da Copa do Mundo da FIFA 1990, 4-3), Inglaterra novamente (semifinal da EURO 1996 da UEFA, 6-5) e, depois, Argentina (5-3).

A história da Itália em decisões por pênaltis em Copas do Mundo da FIFA dá ainda mais confiança à Alemanha, pois mostra que a seleção italiana disputou três, perdeu três, embora os italianos tenham um recorde inusitado de Roberto Baggio, o único jogador que participou de três decisões por pênaltis em uma Copa do Mundo da FIFA.

As derrotas italianas aconteceram na semifinal de 1990, para a Argentina, na final de 1994 para o Brasil e na partida pelas quartas-de-final em 1998, para a França.

Seus resultados foram melhores na semifinal da EURO 2000 da UEFA, contra a Holanda, quando venceram por 3 a 1 nos pênaltis, um deles convertido por Gianluca Pesotto, que atualmente luta pela sobrevivência depois de cair de uma janela do sótão, na sede da Juventus, na semana passada.

Em 1980, a Itália perdeu a disputa pelo terceiro lugar na EURO 1980, por 9 a 8, nos pênaltis, contra a Tchecoslováquia, quando o vencedor da Copa do Mundo da FIFA 1982, Fulvio Collovati, perdeu o pênalti.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
222