DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Cars 3 ‘acelera’ com personagem latina e novo diretor

Share

Jornalistas falando com o diretor Brian Fee e a coprodutora Andrea Warren. Crédito: Dis,ney-Pixar

Um novo diretor, uma nova personagem, uma nova história. Esses são os ingredientes para a nova animação da Pixar, Cars 3, que estrea no dia 16 de junho. O produtor- executivo, John Lasseter, que criou e dirigiu Cars,de 2006, e Cars 2, de 2011, passou o bastão para Brian Fee, que dirige pela primeira vez. Mesmo sentando pela primeira vez na cadeira do diretor, Brian Fee já conhecia as personagens e o mundo dos carros, pois havia trabalhado no departamento de storyboard (das histórias) sob o comando de Lasseter nos dois primeiros filmes. Comandar uma equipe, resolver todos os problemas, manter o carro na pista, cumprir os prazos e as expectativas foi um desafio grande e rigoroso.

Durante a visita a Pixar em Emeryville, Califórnia, pude fazer entrevistas com o diretor, produtores, bem como com toda a equipe envolvida na fantástica animação Cars 3. Essa experiência, na qual pude ir a fundo, durou um dia e meio, e o que me chamou a atenção foi a inspiração que senti, e o quanto minha apreciação aumentou só por estar cercada por todas essas pessoas criativas, artisticamente refinadas e cheias de ideia. Envolvido com carros por vários anos, Brian se viu responsável em contar a mais recente aventura de uma maneira leal, nunca perdendo a essência do que Lasseter originalmente pretendia fazer. “Essas personagens são uma família para mim! Não podia segurar a emoção em dirigir esse filme porque eu queria proteger essas personagens. Senti que era meu dever contar suas histórias”.

Diretor Brian Fee. Crédito: Disney-Pixar

“Eu nunca tinha dirigido um longa, então tive muito que aprender no processo”, disse Brian. “Uma das habilidades que você precisa ter como diretor, e eu sempre soube disso, mas não tinha ideia de quanto, é ‘compartimentar’. Você tem que ir de uma reunião sobre a história onde você está tentando resolver um problema da personagem que parece não ter solução, e você só tem que sair e ir a outra reunião, e deixar esse problema para trás porque você tem só 45 minutos com este próximo grupo e vamos falar sobre areia, lama. Você tem que ser capaz de ‘esquecer por um momento’ esse problema da história que você estava tendo e deixá-lo de lado, para lidar com o próximo como se fosse a parte mais importante do seu dia, porque para aquelas pessoas essa é a parte mais importante do dia”, explicou Brian.

Um aspecto importante das personagens animadas é o ator que empresta sua voz e como elas são gravadas. Para Brian, essa foi uma parte mais agradável na realização do longa. “Gravar as vozes é uma das poucas, se não a única, oportunidade de a animação ter um pouco de improviso. O que eu mais amo nesse processo é que temos a oportunidade de provar certas vozes, atuações”.

O ator Owen Wilson retorna para sua personagem Lightning McQueen, assim como a maioria do elenco de vozes dos filmes anteriores, Larry the Cable Guy como Mater, Bonnie Hunt como Sally Carrera, Cheech Marin como Ramone, entre outros. Novos personagens são apresentados e incluem o antagonista Jackson Storm (voz de Armie Hammer) e Cruz Ramirez (voz de Cristela Alonso). “Armie adorava brincar com as falas. Sempre nos certificávamos de ter o que estava no roteiro, mas Armie dizia: “Posso tentar algo?” E a resposta sempre foi um “sim” porque normalmente é o que sempre saia melhor,” acrescentou o diretor.

Já de costume nos projetos da Pixar, Cars 3 segue a linha entre ser divertido para as crianças e perspicaz para os adultos. Desta vez, a história toca em assuntos mais maduros quando McQueen é forçado a confrontar as mudanças que vêm com a idade e o difícil entendimento que seus dias de glória já tenham passado e que agora ele deve se concentrar em seu legado. Quando questionado se esses complexos elementos temáticos só atrairão os adultos, Brian respondeu com avidez: “As crianças mais novas irão perceber que McQueen não pode mais correr. Elas vão entender que McQueen quer continuar correndo, mas ele não será capaz”.

Para que McQueen navegasse nessas novas circunstâncias, os escritores decidiram incluir uma nova personagem que não é tão confiante quanto o seu protagonista. Cruz Ramírez, voz da comediante latina Cristela Alonzo, virou esse contraponto. A personagem é uma jovem treinadora que acredita que o conhecimento aprendido na sala de aula é mais importante do que o adquirido nas pistas de corrida.

À medida que a equipe foi construindo Cruz, a própria jornada de carreira de Cristela como comediante inspirou os criadores e escritores. Em um mundo dominado pelos homens como é a comédia, Cristela sempre se sentiu diferente, mas usou essas diferenças, transformando-as em seus pontos fortes. Todos esses traços foram relevantes para a criação de Cruz. Seu relacionamento com McQueen representa um diálogo de gerações porque ele está preso pensando que ele tem que ser jovem e treinar como um carro jovem, e ela acha que já passou da idade para correr em uma pista de verdade. Cruz queria ser uma piloto, mas o medo de fracassar a levou a uma posição mais segura e acabou virando uma técnica-treinadora. Este impulso para tornar a diversidade uma preocupação tangível abordada com ações reais mostra bem dos esforços da Disney-Pixar em ser mais inclusivo.

Os inúmeros recursos, horas de trabalhos e talentos em todos os setores envolvidos na criação de Cars 3podem parecer esmagadores, mas dentro da realidade chamada Pixar, funciona. As dificuldades técnicas, como a criação de lama, requeriam um grande número de especialistas em efeitos, referências históricas para homenagear lendas e pioneiros das corridas NASCAR foram pesquisadas e incluídas na trama; a inclusão também é abordada. Enfim, Cars 3 está quase chegando nas telas grandes e, com certeza, conquistará seus corações.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,,,

Jana Nascimento Nagase
Jana Nascimento Nagase
Jornalista paulistana formada pela PUC de São Paulo e pós-graduada em Broadcast Communication pela Barry University. Vive na Califórnia e entrevista atores, diretores, produtores e outros envolvidos nos maiores lançamentos do cinema americano. Site: www.janaoncamera.com Canal no Youtube: www.youtube.com/user/janaoncamera
201