DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Como identificar um relacionamento abusivo

Share

O que seria um relacionamento abusivo? Muitas pessoas passaram ou passam por isso e, muitas vezes, não se dão conta de que não é normal. Recentemente, esse assunto veio com força total, mas não é algo novo, isso sempre aconteceu, mas às vezes ficam escondidas dentro de nossa cabeça, às vezes por vergonha ou porque achamos “normal”, mas não é, não. Isso machuca e fere profundamente nosso emocional. Precisamos ficar alertas a esse tipo de relação, não podemos de maneira alguma admitir que esse tipo de situação entre na nossa vida. Mas, como identificar esse tipo de comportamento, que muitas vezes estão na nossa “cara” e não conseguimos enxergar, por medo de ficar sozinha, por falta de informação, ou até mesmo pela falta de amadurecimento. Fique atenta para alguns sinais que servem de alerta para não cairmos em uma teia a ponto de perdermos a nossa autoestima. Alguns sinais são bem comuns que, na maioria das vezes, criamos uma enorme dificuldade de aceitar que a situação é abusiva.

Leia com atenção estes sinais e veja se você não está em um relacionamento abusivo:

1-Quando um relacionamento está indo rápido demais:

Logo depois do primeiro encontro a coisa já virou namoro, o telefone não para de tocar, todo o momento vem mensagens ou quer saber como você está toda hora e, logo depois do primeiro beijo, já quer morar junto. O parceiro abusivo geralmente convence a outra pessoa de que eles são perfeitos um para o outro e de que as coisas vão rápido demais porque foi um caso de amor à primeira vista, encontro de almas gêmeas e por aí vai.

2-Expectativas irreais

Geralmente espera viver um relacionamento digno de conto de fadas e, depois de conquistar a confiança da parceira, acham que a mulher precisa ficar em casa lavando louça enquanto ele trabalha para prover a família. Não dá espaço para você ter tuas atividades e crescer.

3-Quando a pessoa tem muito ciúme

Costumam responder de maneira exagerada a situações comuns, comentários, piadas e afins. Ficam ofendidos facilmente e é o tipo de pessoa que não aceita que ninguém discorde do que ele diz.

4-Não quer que você tenha uma vida social

Implica com todas as pessoas do seu círculo social. Os amigos não prestam, os colegas de trabalho são chatos e os familiares intrometidos demais. Consegue fazer com que a outra pessoa se sinta culpada por sentir vontade de ver amigos e familiares com mais frequência.

5- Agressividade excessiva com os outros

Fique sempre ligada no que os amigos e pessoas próximas comentam sobre ele. Observe como ele trata o garçom, o manobrista, pessoas que prestam serviços. A pessoa que discute com desconhecidos na rua por motivos banais e que perde a cabeça fácil pode ser, sim, uma pessoa abusiva e, inclusive, violenta.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,,

Samantha Di Khali
Samantha Di Khali
Psicóloga, radialista e empresária, é gaúcha, mas reside em São Paulo. Mais de 18 anos de experiência em grandes rádios e TV brasileiras. Atualmente é colunista do portal Band.com.br.
202