DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Brasil é o terceiro país que ultrapassa prazo legal nos EUA

Share

Os brasileiros (visitantes de turismo e negócios que deveriam ter deixado os Estados Unidos entre 1º de outubro de 2015 e 30 de setembro de 2016) ocupam o terceiro lugar na lista de estrangeiros que ficam nos EUA além do tempo permitido por lei.

Dos dois milhões de brasileiros que deveriam ter embarcado de volta para casa em 2016, 39,5 mil (1,9%) permaneceram no país ilegalmente, de acordo com relatório divulgado em maio pelo Departamento de Homeland Security (DHS).

São quase seis mil a mais de brasileiros que ainda estão no país, em comparação com o ano anterior. Se somados os vistos concedidos a estudantes e outros tipos de autorização, 43 mil (2%) brasileiros descumpriram o tempo máximo de permanência nesse período.

Os canadenses lideram o ranking, apesar de não precisarem de visto para entrar nos Estados Unidos e poderem ficar até três meses no país apenas com o passaporte válido. Na América Latina, apenas o Chile tem o mesmo benefício.

Dos 8,6 milhões de canadenses que deveriam ter deixado os Estados Unidos, 124 mil (1,4%) permaneceram no país ilegalmente. O número aumentou em comparação com o ano anterior. Em 2016, foram 25 mil visitantes a mais do que em 2015, quando 99 mil permaneceram no país.

Os mexicanos estão em segundo lugar na lista com 2,9 milhões com partida esperada e 47 mil (1,7%) que continuaram no país, dois mil a mais em comparação com o ano anterior.

No total, os números do DHS indicam que, no ano passado, dos 50 milhões de visitantes que entraram nos Estados Unidos, 1,07% descumpriram o tempo limite.

Diariamente, não é difícil encontrar brasileiros que tenham vindo pela “porta da frente” já com a intenção de permanecer no país. Em meio à crise econômica que assola o Brasil e o “sonho” de morar na América, o casal de Belo Horizonte, E.B., 39 anos e R.Q., 40, desembarcou em Orlando com o filho de 12 anos em junho do ano passado para ficar. “Como temos amigos que já moram aqui há anos e sempre chamavam, decidimos que era a hora de arriscar”, declarou o vendedor autônomo que vendeu tudo o que tinha no Brasil para começar nova vida na Flórida. “Aqui é outro nível, desde a escola para meu filho até os bens materiais que conseguimos comprar. Tudo é melhor”.

O governo americano cancela o visto de quem ultrapassa o tempo permitido. Se o estrangeiro ficar até um ano a mais, ele estará proibido de entrar no país pelos três anos seguintes. Se passar de um ano, a proibição se estende por uma década.

Aumento em relação à fronteira

Estudos recentes revelam que o número de pessoas que chega legalmente aos Estados Unidos e decide permanecer por tempo indefinido vem crescendo. Um levantamento do Centro para Estudos de Migração detalha essa tendência e aponta que ela continuará no futuro.

“Dois terços dos que chegaram em 2014 não cruzaram ilegalmente a fronteira, mas foram admitidos com vistos de não imigrantes (temporários), e excederam seu período de admissão”, diz a análise.

De 2007 a 2014, mais pessoas entraram para o grupo de imigrantes ilegais ao permanecerem nos EUA após seus vistos temporários de visitante expirarem do que por cruzar a fronteira de fato, de acordo com um relatório do Centro para Estudos de Imigração.

Uma estimativa parcial do governo divulgada em 2016 apontava que 416.500 indivíduos, cujos vistos de negócios ou turismo havia expirado no ano anterior, ainda estavam no país. Isso sem contar as pessoas que chegaram aos EUA com vistos de estudantes ou permissões de trabalho temporárias.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,,,

Gazeta News
Gazeta News
197