DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Dicas para controlar os vazamentos da sua conta bancária

Share

Se alguém tirasse uma quantidade grande de sua conta bancária, você provavelmente observaria, especialmente, se uma transação foi recusada ou um pagamento rejeitado. Mas e se fosse uma quantidade pequena, tipo $5 ou $10, cada mês? Provavelmente, você não presta muita atenção em gastos pequenos assim. E, o pior, é que isso acontece mais do que se pensa. Aqui estão algumas maneiras inesperadas de que você pode estar perdendo o seu dinheiro – e como gerenciar esses vazamentos.

Desperdício de comida. Pergunte ao americano médio onde ele acredita que gasta mais desenfreadamente e as possibilidades são que ele mencionará o alimento, tanto em restaurantes quanto em mercado. Um estudo do Natural Resources Defense Council descobriu que os americanos gastam 40% em suas compras de alimentos – o que equivale a uma média de $20 mil dólares por ano, por família. Planejamento de refeições e resistir ao desejo de comprar em massa pode fazer maravilhas quando se trata de reduzir o excesso de gastos e combater esse vazamento de dinheiro socialmente prevalente.

Taxas bancárias. Os bancos encontram muitas maneiras de cobrar em taxas e muitos agem como parasitas de dinheiro em suas contas. Por exemplo: taxas de cobertura de conta. Antes de 2010, muitos bancos eram automaticamente equipados com proteção de descoberto, resultando em uma taxa média de cerca de $35 dólares por cada transação. No entanto, após a promulgação da Lei de Proteção de “Overdraft”, os bancos foram obrigados a dar opção aos clientes de receberem a “proteção”. Um estudo de 2014, realizado pelo Consumer Financial Protection Bureau, constatou que clientes que se utilizam de “opt in” pagam sete vezes mais em taxas de cheque do que aqueles que não tinham optado. Se você está pagando uma taxa mensal, simplesmente, para acessar seus fundos ou para serviços que você não precisa, é hora de reavaliar o seu banco.

Assinaturas e associações. Os serviços de assinatura são fáceis de se inscrever, mas a maioria de nós se esquece de cancelar estes servicos quando eles não são mais úteis – provavelmente porque uma taxa mensal de $10 dólares não é uma retirada bastante perceptível para nossas contas correntes. Mas, se você se inscreveu para mais de um desses serviços, quer seja a obtenção de lâminas de barbear no correio ou uma revista de culinária que você nunca abriu, essas pequenas taxas podem adicionar rapidamente. Pare agora mesmo e faça uma auditoria de suas assinaturas e diga adeus para aquelas que você não usa mais.Outro dreno de dinheiro potencial é uma “membership” de ginástica. Se você se juntou com a multidão de pessoas que fez resoluçães em janeiro, mas ainda não pisou na academia, pode ser uma boa hora de olhar para os benefícios financeiros de cancelar a sua adesão e procurar uma alternativa mais em conta, como uma compra “one-time” de um aplicativo de treino, por exemplo.

Isca de preço. Fornecedores de cabo e internet usam frequentemente o que eu chamo de “isca de preços”. Ou seja, oferecem preços maravilhosos para novos clientes por um tempo determinado. Este tempo eventualmente expira e, às vezes, as taxas são anexadas incorretamente. Se você não está prestando atenção, você pode estar pagando muito além do seu orçamento.

Basta lembrar: cada pouco ajuda! Com um pouco de planejamento e algumas decisões ponderadas, sua conta bancária pode se tornar muito mais saudável. Basta colocar essas dicas em prática e “consertar” os vazamentos de dinheiro.

Quer entender mais sobre finanças? Venha assistir a um de meus seminários. Eu e minha equipe temos seminários sendo realizados em Miami, Pompano, Weston, Wellington e West Palm Beach.

Uma ótima semana!

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,

Claudia Fehribach
Claudia Fehribach
Carioca, formada em Artes pela Universidade do Rio de Janeiro. Conselheira financeira especialista em orçamento, aconselhamento de crédito pessoal e hipotecas reversas. Atua na empresa DebtHelper.com. Envie sua dúvida por email.
200