DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Português: quando usar seção, sessão ou cessão?

Share

Pronúncia igual, ortografia diferente. As três palavras que constituem o título da coluna de hoje são pronunciadas de forma idêntica. Porém, têm ortografia e significado distintos.

Por essa razão, acredito, recebo, todos os dias, dezenas de perguntas sobre a ortografia do Português. São reclamações em relação às regras, exceções e palavras parecidas na fala, mas diferentes na escrita. Muitos pedem a simplificação das formas ortográficas com a argumentação de que o importante é a comunicação.

Como venho dizendo aqui em nossa coluna, devemos estar abertos às mudanças da Língua. Contudo, não podemos esquecer da história. Afinal, a maioria das palavras não nasceu do dia pra noite. Com o tempo e as mudanças ortográficas, determinados vocábulos ficaram muito parecidos.
Veja o caso das formas CESSÃO, SESSÃO E SEÇÃO.

CESSÃO (com c e ss) vem do verbo latino “cedere”, que significa ceder, não resistir a alguma coisa. O particípio latino de “cedere” é “cessus” (com c e ss), que vai originar a forma “cessio”: “aquilo que foi cedido a alguém”. Assim, a palavra cessão, que em Português significa o ato de ceder, é escrita com C e SS.
Exemplo: “O artista fez a CESSÃO dos direitos autorais”.

No caso de SESSÃO (com s e ss), a origem latina é o verbo “sedere” (sentar). O particípio de “sedere” em Latim é “sessus” (com s e ss). Essa forma vai originar “sessio” que quer dizer “ficar sentado, esperando alguma coisa”. Por isso, usamos SESSÃO para fazer referência a uma reunião, assembleia ou período em que ficamos sentados para participar de alguma ocasião.

Exemplo: “Hoje, a SESSÃO de cinema será às 19h.”

Desse exemplo latino do verbo “sedere” (sentar), podemos entender a palavra sedentário, que faz referência àquele que fica sentado.
Já SEÇÃO (com s e ç) vem do verbo latino “secare” (cortar). O particípio de “secare” é “sectio”, que significa aquilo que foi cortado. Os particípios latinos formados com a consoante “T” vão chegar em Português com “Ç”. Por isso, “sectio” (com S e T), vai originar, em Português, a palavra seção (com S e Ç). Seção significa uma divisão, um corte.

Exemplo: “ A SEÇÃO de brinquedos fica no piso superior.”

Para melhorar seu entendimento sobre essa mudança de “T” (Latim) para “Ç” (Português), veja outro exemplo. O verbo latino “nare” (nadar) tem o particípio “natatus”. Como o particípio é formado com a consoante “T”, o substantivo chega em Português com “Ç”. Assim, escrevemos natação, também, com Ç.

Percebeu como a explicação histórica pode esclarecer o motivo pelo qual determinadas palavras são escritas com S, SS ou Ç?

Defendo aqui apenas um entendimento para os fenômenos da Língua, e não a famosa decoreba. Não podemos apenas ouvir: “é assim e ponto final”.

No caso das palavras que têm pronúncia igual e ortografia diferente, é preciso estudar a origem para entender. Além disso, é sempre bom lembrar que a escrita não é uma reprodução fiel da fala. Com os exemplos de hoje, entendemos isso de forma objetiva. Sons iguais, mas forma e significados diferentes. Esse é o nosso querido Português.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,,,,

Rodrigo Maia
Rodrigo Maia
Graduado em Jornalismo, Radialismo e Letras, Rodrigo Maia é especialista em Língua Latina e mestre e doutor em Língua Portuguesa pela PUC-SP. Atua há 16 anos em redações de jornalismo, em grandes emissoras de TV. Atualmente é colunista da Rede Record e biógrafo na Companhia Editora Nacional (IBEP). Há 12 anos, ministra aulas de Língua Portuguesa na PUC-SP, na Faculdade Belas Artes e no Centro Universitário Ítalo-Brasileiro. Como pesquisador, atua no Núcleo de Apoio à Pesquisa em Etimologia e História da Língua Portuguesa, na USP. Nos Estados Unidos, é membro da American Organization of Teachers of Portuguese. Participe! Mande suas dúvidas para o e-mail rodrigo@gazetanews.com. Quero fazer os textos dessa coluna de acordo com o que os leitores precisam e querem saber. Espero sua mensagem!
200