DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Comece hoje a viver conscientemente!

Share

A vida é curta, todos sabem! No entanto, é impressionante como muitos indivíduos desperdiçam o tempo precioso lamentando sobre o tempo perdido. Todavia, há maneiras de aproveitar nosso tempo de maneira mais produtiva. Para começar, devemos fazer as seguintes perguntas: Por que isto é realmente importante?

Por que João e Maria não conseguem jantar juntos durante a semana, apesar de terem a intenção de fazê-lo? João diz que gostaria, porém, o trânsito o impede de chegar em casa no horário estabelecido. Maria diz que esteve muito ocupada no trabalho, e não pode sair no horário.

Por que João e Maria continuam fazendo tudo do mesmo jeito dia após dia? Por que João e Maria não fazem nada para mudar a rotina e conseguir o objetivo desejado? Jantar juntos. Por que João e Maria não reorganizam as tarefas do dia, dando prioridade ao objetivo desejado? Jantar juntos.

Será que jantar juntos não é mais uma prioridade para João e Maria? Será que João e Maria sabem dizer quanto tempo eles gastam em cada tarefa executada durante o dia? Será que João e Maria sabem dizer a satisfação que sentem quando executam cada tarefa? Será que João e Maria sabem identificar quais atividades executadas os fazem felizes? Será que João e Maria sabem identificar por que fazem o que fazem todos os dias?

João e Maria concluíram que eles realmente gostariam de jantar juntos todos os dias; para isto acontecer, as seguintes mudanças foram adotadas: sair de casa 20 minutos mais cedo para evitar o trânsito, chegar no horário no trabalho e sair do trabalho no horário desejado. Eliminar o tempo perdido lendo correio eletrônico ou conversando no trabalho sobre assuntos não relacionados ao trabalho. Estas mudanças iniciais facilitaram a vida do casal, que passou a chegar em casa na hora do jantar. Estes foram os primeiros passos em direção a uma vida mais consciente e menos automática.

Muitos indivíduos passam horas engajadas em ações automáticas ou quase inconscientes, tais como: assistindo as mesmas notícias na TV, escutando os mesmos assuntos em conversas com os amigos, verificando o correio eletrônico ou as notícias nas redes sociais. Se você é uma destas pessoas, pergunte-se: por que e será?
Como você gostaria de passar os próximos 20 minutos de sua vida se soubesse que estaria prestes a morrer dentro das próximas 24 horas?

Você pode transformar sua vida! Você pode desligar o piloto automático e viver uma vida mais consciente. Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo:

1. Faça uma lista de atividades que gostaria de fazer antes de morrer: a) Quais as atividades diárias que você daria preferenciam? b) Quais os indivíduos que você daria preferência se soubesse que tinha pouco tempo de vida? c) Com quem gostaria de passar o seu tempo e o que gostaria de fazer juntos? d) Concretize um dos itens da sua lista todos os dias;

2. Reduza ou elimine o tempo que você passa em frente da televisão ou do computador;

3. Reduza o número de vezes que você ouve as notícias sobre a rádio ou da televisão;

4. Reflita sobre a necessidade de preencher constantemente seu tempo com notícias que só contribui para aumentar o estresse;

5. Faça algo em prol da família, da comunidade ou do meio ambiente. Plante uma árvore, ajude alguém atravessar a rua, abra a porta para alguém, ensine uma criança a jogar bola, etc;

6. Faça uma lista de afirmações positivas para serem repetidas várias vezes ao dia. Hoje é o melhor dia da minha vida! Rejubile!

Ainda há tempo para repensar suas resoluções para o ano de 2017. Este ano, faça a resolução de viver conscientemente cada minuto de sua vida! Faça a resolução de viver consciente com as pessoas que você ama.

Seja feliz hoje!

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,

Rosana Brasil
Rosana Brasil
Rosana Brasil é terapeuta de Matrimônio e Família, formada pela Universidade Católica St. Thomas, em Miami. Trabalha ajudando indivíduos e famílias a reconstruírem suas histórias de vida de maneira positiva e criativa.
201