DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Dúvidas Gramaticais: Proibido ou proibida? Permitido ou permitida?

Share

Começo o texto de hoje com uma pergunta: qual a forma correta de uso de acordo com os padrões gramaticais do Português?

“É proibido a entrada de animais” ou “É proibida a entrada de animais”?

Esta é uma dúvida comum não apenas na fala do dia a dia, mas, também, nos textos presentes em diversos veículos de comunicação. Seja para o adjetivo permitido ou para o adjetivo proibido, a regra do Português é bem simples e fácil de entender. Então, para que você não cometa equívocos de uso em relação às regras de nosso idioma, vamos à prática. Afinal, tem gente que perde nota em provas oficiais por conta dessa questão.

Veja um exemplo bacana para, depois, você chegar ao caso de proibido, proibida e permitido e permitida.

Quando você diz “batata é bom”, repare que está generalizando o termo batata. Neste caso, batata é um substantivo feminino, mas foi usado de forma geral e não específica. Por isso, a concordância com o adjetivo (bom) é no masculino com um valor neutro:”batata é bom”

Agora, se você usa o termo batata de forma específica, com um determinante, como um artigo, por exemplo, a estrutura muda. Coloque o artigo “A” antes de batata e faça o teste. O resultado é: “A batata é boa”.

Com o determinante “A”, o adjetivo masculino “bom” flexionou-se para “boa” para concordar com substantivo feminino batata: “a batata é boa”.

No caso de proibido e permitido, o raciocínio é igual. Veja como fica:

a) É proibido entrada de animais. (sem determinante, fica no masculino “proibido”)
b) É proibida a entradade animais. (com determinante “a”, flexiona pro feminino “proibida”)

a) É permitido vendade bebidas. (sem determinante, fica no masculino “permitido”)
b) É permitida a vendade bebidas. (com determinante “a”, flexiona pro feminino “permitida”)

Resumindo, se você generalizar, isto é, se você não usar um determinante, a concordância com valor genérico fica no masculino: “É proibido entrada de animais” ou “É permitido venda de bebidas”

Porém, se tiver o determinante, o verbo vai concordar, neste caso, com a palavra entrada. Portanto, flexiona para o feminino: “É proibida a entrada de animais” ou “É permitidaa venda de bebidas”.

É só reparar se há um determinante e o assunto está resolvido. Portanto, leia atentamente a frase e use de forma adequada, conforme os exemplos citados.

Essas dicas são muito importantes para quem quer escrever um texto de acordo com os padrões gramaticais do Português. Como disse no começo do texto, esses erros são muito comuns e acabam prejudicando a nota das pessoas que prestam provas de concursos públicos e vestibulares. Então, estude com atenção. Entender e aprender as regras é muito melhor do que decorá-las.

E não se esqueça: mande suas dúvidas. Vamos dialogar sobre regras, usos, arcaísmos, oralidade e escrita. Nossa intenção é divulgar, cada vez mais, um ensino prático, real, interessante e vivo do Português.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags:

Rodrigo Maia
Rodrigo Maia
Graduado em Jornalismo, Radialismo e Letras, Rodrigo Maia é especialista em Língua Latina e mestre e doutor em Língua Portuguesa pela PUC-SP. Atua há 16 anos em redações de jornalismo, em grandes emissoras de TV. Atualmente é colunista da Rede Record e biógrafo na Companhia Editora Nacional (IBEP). Há 12 anos, ministra aulas de Língua Portuguesa na PUC-SP, na Faculdade Belas Artes e no Centro Universitário Ítalo-Brasileiro. Como pesquisador, atua no Núcleo de Apoio à Pesquisa em Etimologia e História da Língua Portuguesa, na USP. Nos Estados Unidos, é membro da American Organization of Teachers of Portuguese. Participe! Mande suas dúvidas para o e-mail rodrigo@gazetanews.com. Quero fazer os textos dessa coluna de acordo com o que os leitores precisam e querem saber. Espero sua mensagem!
199